Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Combate ao câncer de mama em MS será ampliado

13 Mar 2007 - 04h38
O Ministério da Saúde, por intermédio do Instituto Nacional do Câncer (INCA), a Secretaria de Estado de Saúde (SES), o Instituto Avon e a Curumins Companhia Teatral lançam na sexta-feira, dia 16, em Campo Grande, a nova edição do projeto Toque de Vida.  A meta é combater o câncer de mama em mulheres na faixa etária dos 40 aos 69 anos, usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) e cadastradas no Programa Saúde da Família (PSF).
       
        O projeto teve início em julho de 2004 e envolveu os municípios de Campo Grande, Dourados e Três Lagoas. Agora o programa será estendido para Anastácio, Aquidauana, Corumbá, Coxim, Ponta Porã, Rio Brilhante e Rio Verde de Mato Grosso.  Os critérios adotados para escolha das novas cidades foram a população, o número de mamógrafos existentes no município ou a comprovação de referência estruturada para receber a demanda.
        
O objetivo é incentivar a criação de redes de desenvolvimento comunitário em saúde.  Com a formação de lideranças, será possível sensibilizar, capacitar e mobilizar outros representantes locais e também profissionais de saúde.  Para isso, serão realizadas atividades artísticas com a participação de atores e atrizes da Curumins Cia. Teatral.  A meta é qualificar 3000 líderes comunitários, 3000 profissionais de saúde e com isso atender 53.948 mulheres nos municípios selecionados, difundindo e criando a rotina do exame clínico das mamas. 
           
        O custo total do projeto, financiado pelo Instituto Avon, é de R$ 150.000.  O lançamento será a partir das 8 horas no auditório da FUNASA, que fica na rua jornalista Belizário Lima, 263 – Vila Glória.
 
Balanço positivo
 
Os três municípios que participaram da primeira etapa do programa, Campo Grande, Dourados e Três Lagoas, assumiram o controle do câncer de mama em suas agendas de trabalho, o que mostra que a doença ganhou destaque na área de saúde dos locais envolvidos. 
 
A meta inicial para a realização de exames foi ultrapassada: 11.884 mulheres foram examinadas durante o projeto, o que equivale a 133,4% do objetivo previamente estabelecido. O exame clínico das mamas mostrou-se eficaz como estratégia de saúde pública para detecção precoce do câncer de mama, recomendando-se sua extensão a outras localidades onde o acesso mamográfico é precário.
 
Entre os benefícios, foi reduzida a quantidade de pacientes em estágio avançado da doença no Estado. Além disso, o trabalho realizado promoveu a melhora em mulheres com alterações na mama, bem como uma maior adesão ao tratamento e redução no número de abandonos.
 
Mato Grosso do Sul é um dos líderes na lista de estados com as maiores taxas de incidência e mortalidade por câncer de mama no Brasil. Por isso, foi selecionado para o projeto. O desconhecimento das mulheres sobre seu corpo, a falta de informação sobre o câncer de mama e o medo de descobrir a doença têm colaborado para o aumento no número de casos.
 
        O câncer de mama ocupa hoje o primeiro lugar em incidência e mortalidade na população feminina. Cerca de 50% dos tumores detectados nas mulheres brasileiras encontram-se em estágios avançados, o que dificulta o tratamento e piora a sobrevida da paciente. Contudo, esses tumores são identificáveis através do exame clínico das mamas, realizado por um profissional de saúde devidamente treinado.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física