Menu
SADER_FULL
terça, 19 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Com neutralidade de Marina, PV se antecipa e faz ato pró-Serra

15 Out 2010 - 13h28Por Folha Online

O esperado anúncio da neutralidade da candidata derrotada Marina Silva no segundo turno e a iminência da liberação, pelo PV, do caminho a ser seguido por seus diretórios estaduais levaram um grupo capitaneado por Fernando Gabeira (RJ) e Fábio Feldmann (SP) a marcar para segunda-feira um ato público em São Paulo no qual será referendado apoio de parte dos verdes a José Serra.

Segundo o "Painel" da Folha, editado por Renata Lo Prete (íntegra somente para assinantes do jornal e do UOL), o argumento a justificar o acordo é a observância dos dez pontos programáticos apresentados pelo partido e a promessa de cooperação tucana no embate que se avizinha no Congresso em torno da votação Código Florestal.

Os "marineiros" pró-Serra dizem reunir 70% do PV.

Oficialmente, o partido tomará a decisão de apoio a um dos candidatos ou de neutralidade no próximo domingo, durante convenção nacional do partido.

Terceira colocada no primeiro turno com cerca de 20 milhões de votos, Marina virou alvo de disputa entre Dilma Rousseff (PT) e Serra para um apoio neste segundo turno.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica