Menu
SADER_FULL
sábado, 19 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Com cartão, censo escolar será em tempo real

23 Ago 2004 - 15h29
Os estudantes do ensino fundamental e médio da rede pública terão de usar um cartão magnético para entrar e sair da escola, a partir do ano que vem, quando o governo pretende começar a instalar o sistema de controle digital de freqüência.

A intenção do governo é receber diretamente das escolas as informações de número de alunos e freqüência. A diretora da escola poderá repassar os dados da máquina para qualquer computador e retransmiti-los para as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação e para o próprio MEC.

Com isso, o ministério poderá ter em tempo real as informações do censo escolar, que hoje tem um ano de defasagem. Entre outros problemas, isso faz, por exemplo, que uma escola receba mais ou menos livros didáticos do que deveria.

"A movimentação de alunos de uma escola para outra e até de um município para outro é muito grande. Essa defasagem de dados causa perdas tanto para o governo federal quanto para os Estados e municípios", afirma o secretário-executivo do Ministério da Educação, Fernando Haddad.

Esquecidos ou perdidos

O sistema leva em conta uma característica especial de crianças e adolescentes: a alta probabilidade de esqueceram os cartões em casa ou mesmo os perderem. Por isso, o controle poderá ser feito também por uma máquina leitora de digitais.

"A digital será uma alternativa, caso a criança não tenha o cartão na hora de entrar na escola. Mas o seu uso terá de ser autorizado pelos pais", explicou Haddad.

A intenção do MEC é começar a pôr o sistema em funcionamento em abril. Uma licitação será aberta em janeiro para selecionar a empresa que vai fornecer o equipamento. Todo o custo - cerca de US$ 150 por máquina - será pago pelo ministério.

Os Estados e municípios terão simplesmente de aderir, ou não, ao sistema. O Rio Grande do Sul, por exemplo, já definiu que participará assim que o programa estiver disponível. "Acho que é um sistema que pode beneficiar todos", disse Haddad.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS