Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Colorados pagam aposta e puxam carroça em Itaporã

15 Mai 2007 - 09h45
A pacata cidade de Itaporã viveu um final de semana diferente. Uma aposta inusitada entre gremistas e colorados agitou a cidade de pouco mais de 20 mil habitantes. Os torcedores do Internacional cumpriram a promessa e neste sábado, 12, puxaram os do Grêmio em uma carroça pelas ruas da cidade. No início do ano um grupo de amigos formalizou a aposta. O time que fosse campeão levaria o “prêmio”. Com o título do Grêmio, os colorados então cumpriram com o acordado. Foi uma verdadeira festa, que também agitou torcedores dos mais variados times.
De acordo com o cirurgião dentista Luis Alberto Rech, torcedor do Internacional, a aposta se inspira em uma tradição de vários anos praticada em cidades do interior da Região Sul, como Itapiranga, em Santa Catarina, sua terra natal. Rech que reside em Itaporã há mais de 20 anos, disse que nessas localidades, onde predominam as colonizações italianas e alemãs é tradicional este tipo de aposta. “Sem dúvida esta é uma prova de amizade, de carinho e acima de tudo, de curtir o futebol através das equipes mais tradicionais do sul”, comentou.
Rech disse que no início do ano foi desafiado pelo gremista Edson Freitas e não teve dúvida: topou a parada. Logo os dois trataram de arrumar mais 10 parceiros, formando assim um "time de futebol". Para formalizar a aposta foi realizado um jantar de confraternização e a carroça foi adquirida. No início do mês foi realizado um Gre-Nal, um jogo festivo entre os participantes. Os colorados venceram, mas neste sábado, com o Grêmio se sagrando campeão, a aposta foi paga.
A cidade foi uma agitação só. Até o prefeito Marcos Pacco (DEM), que é torcedor do Santos foi ver a festa. Ele disse que gostou da atitude. “Isso demonstra amizade entre as pessoas que vieram do sul e encontraram aque em Itaporã uma cidade acolhedora”. O produtor rural Carlos Giacobo, torcedor do Grêmio, disse que a aposta vai se perdurar em Itaporã. “Nossa intenção é mantê-la, tornando assim uma tradição na cidade”. Entristecido, o colorado Antonio Vieira disse que esta é uma forma de torcer e se divertir, “estamos unindo o útil ao agradável”, disse. Também a festa teve como atrativo uma dupla que tocou e cantou músicas tradicionais do Rio Grande do Sul, além de muito chope, claro, pago pelos perdedores.
 
 
 
Grande FM

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS