Menu
SADER_FULL
quinta, 13 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Coca-Cola é marca mais valiosa do mundo pelo 11º ano seguido

17 Set 2010 - 07h56Por G1

A Coca-Cola voltou a liderar, pelo 11º ano consecutivo, o ranking das marcas globais mais valiosas, segundo levantamento da consultoria Interbrand. A marca da fabricante de bebidas foi avaliada em US$ 70,4 bilhões – quase US$ 6 bilhões a mais que a IBM, segunda colocada no ranking, mesma posição do rankin g de 2009. Nenhuma marca brasileira aparece entre as cem mais valiosas.

O setor de tecnologia se destaca entre as marcas mais valiosas, ocupando seis das dez primeiras posições. Além da IBM, Microsoft também manteve sua posição no ranking, no terceiro lugar, com a marca avaliada em US$ 60,9 bilhões. Google passou da 7ª para a 4ª posição, com US$ 43,6 bilhões. Aparecem ainda, entre as dez primeiras, Intel (7º lugar, US$ 32 bilhões), Nokia (8º lugar, 29,5 bilhões) e HP (10º, US$ 26,9 bilhões).

Em 17º lugar, a Apple se destacou por ter a maior elevação do valor de sua marca na comparação entre os rankings de 2009 e 2010, de 37º, alcançando US$ 21,1 bilhões este ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede