Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Coamo amplia capacidade em Mato Grosso do Sul

11 Ago 2007 - 08h48

A Coamo Agroindustrial Cooperativa, a maior associação de produtores da américa Latina, com estimativa de receita global para 2007 de R$ 3,2 bilhões, anunciou investimento da ordem de R$ 9 milhões para duplicar sua capacidade de armazenamento e secagem de suas unidades de Caarapó e Laguna Caarapã.

A informação foi dada nesta sexta-feira a tarde (10), durante encontro da diretoria da associação no gabinete do governador André Puccinelli (PMDB).
 
Segundo o fundador e diretor presidente da Coamo, José Aroldo Gallassini, com os investimentos e a capacidade instalada nas unidades existentes nos municípios de Amambaí e Aral Moreira, a cooperativa terá capacidade estática de armazenagem de 2,1 milhões de sacas no sul do Estado, e giro estimado de até três vezes desta capacidade.
 
“Devemos girar nesta safra, nas quatro unidades, 4 milhões de sacas de soja e 2 milhões de sacas de milho”, estima, lembrando que embora a cooperativa esteja atuando há somente três anos no Estado, a intenção é ampliar a atuação na região.
 
A Coamo foi fundada em Londrina em 1979, e atualmente conta com 19,7 mil cooperados e 91 unidades em todo o Brasil. No Estado, possui 1,2 mil cooperados nos municípios onde atua.
 
Gallassini revelou também, que o objetivo do encontro esteve voltado à prospecção de novos investimentos e a apresentação das reivindicações do setor, principalmente na questão tributária. “Quem sabe, podemos ampliar nossa capacidade de armazenagem e quem sabe uma unidade de esmagamento?  Estamos começando a analisar isso agora”, destacou.
 
O governador destacou aos representantes da Coamo que a grande intenção do governo do Estado é estimular a capacidade de produção, agregando valor aos produtos produzidos no Estado. Na questão tributária, lembrou do tratamento isonômico dado a todos os setores, e explicou a grande dificuldade financeira provocada  pela exoneração tributária importa pela Lei Kandir.

“Queremos elevar a arrecadação do Estado, e para isso as empresas instaladas precisam ampliar sua capacidade produtiva e agregar valor aos produtos de Mato Grosso do Sul”, concluiu.
 
Também participaram da reunião, a secretária de Estado de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, o Superintendência de Agricultura e Pecuária, João Carlos Grug, Osvaldo Nakamura, assessor de tributos da Coamo, Jucelino Fernandes da Costa, gerente jurídico da Coamo e Antonio Sergio Gabriel, superintendente administrativo.

 

 

Com assessoria

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos