Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 19 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Cientistas acreditam ter encontrado "afrodisíaco" feminino

29 Jun 2004 - 14h04
Uma nova droga desenvolvida, a princípio, para tratar disfunção erétil pode se tornar o primeiro "afrodisíaco realmente científico", segundo pesquisadores canadenses que a testaram em ratas.

Em artigo publicado pela "Pnas" --a revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos-- a equipe de James Pfaus, pesquisador da Universidade Concordia, em Montreal, afirma que as ratas que receberam doses injetadas da droga PT-141, da companhia Palatin, apresentaram um maior estímulo sexual.

Segundo Pfaus, as ratas começaram a flertar mais com os machos e, quando receberam doses mais altas da droga, tentaram até mesmo montá-los --um sinal de pressa pelo acasalamento.

"Embora o comportamento sexual de ratos e humanos seja diferente, os efeitos da manipulação farmacológica do apetite e da consumação [do ato] sexual são similares entre ratos machos e homens", escreveram os pesquisadores. Segundo eles, provavelmente, o mesmo seja verdadeiro para as mulheres.

Embora a droga tenha sido injetada nos ratos, em testes com humanos para o tratamento de disfunção erétil ganhou a forma de um spray nasal.

A PT-141 é a primeira droga contra disfunção sexual que não atua sobre o aumento da circulação sangüínea e, portanto, pode ser mais segura para quem tem problemas cardíacos.

Cientistas acreditam ter encontrado "afrodisíaco" feminino
da Folha Online

Uma nova droga desenvolvida, a princípio, para tratar disfunção erétil pode se tornar o primeiro "afrodisíaco realmente científico", segundo pesquisadores canadenses que a testaram em ratas.

Em artigo publicado pela "Pnas" --a revista da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos-- a equipe de James Pfaus, pesquisador da Universidade Concordia, em Montreal, afirma que as ratas que receberam doses injetadas da droga PT-141, da companhia Palatin, apresentaram um maior estímulo sexual.

Segundo Pfaus, as ratas começaram a flertar mais com os machos e, quando receberam doses mais altas da droga, tentaram até mesmo montá-los --um sinal de pressa pelo acasalamento.

"Embora o comportamento sexual de ratos e humanos seja diferente, os efeitos da manipulação farmacológica do apetite e da consumação [do ato] sexual são similares entre ratos machos e homens", escreveram os pesquisadores. Segundo eles, provavelmente, o mesmo seja verdadeiro para as mulheres.

Embora a droga tenha sido injetada nos ratos, em testes com humanos para o tratamento de disfunção erétil ganhou a forma de um spray nasal.

A PT-141 é a primeira droga contra disfunção sexual que não atua sobre o aumento da circulação sangüínea e, portanto, pode ser mais segura para quem tem problemas cardíacos.
 
Folha On Line

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário