Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 18 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Cerveja representa risco de doença de pele em mulheres

24 Ago 2010 - 17h09Por Portal da Educação

Um estudo americano descobriu que as mulheres que bebem cinco cervejas por semana têm o dobro de risco de desenvolver psoríase, em comparação com as mulheres que não bebem. A psoríase é uma doença crônica de pele caracterizada por escamações com coceira que normalmente aparecem nos joelhos, nos cotovelos e no coro cabeludo, mas que podem também atingir outras áreas do corpo, incluindo a face.

A pesquisa, da Harvard Medical School, em Boston, analisou dados de mais de 82 mil enfermeiras entre 27 e 44 anos e seus hábitos de consumo de bebidas alcoólicas entre 1991 e 2005. O resultado apontou para um aumento de 72% no risco de psoríase entre as mulheres que bebiam mais do
que uma média de 2,3 cervejas por semana em relação às mulheres que não bebiam.

Outro dado alarmante é que as mulheres que bebiam cinco copos de cerveja por semana, o risco era 130% maior. “A cerveja comum foi a única bebida alcoólica que aumentava o risco de psoríase, sugerindo que alguns componentes não alcoólicos da cerveja, que não são encontrados no vinho
ou nos destilados, podem ter um papel importante no estabelecimento da psoríase”, afirma o autor da pesquisa, Abrar Qureshi.

Para o tutor do Portal Educação, Ronaldo de Jesus Costa, farmacêutico e mestre em genética e biologia molecular, o estudo é muito interessante por associar o aumento do risco de uma patologia e já destacar uma possível causa. “Contudo, como os próprios autores indicam, a psoríase possui causa genética, ou seja, o indivíduo já nasce com essa característica imutável. O grande destaque, contudo, é saber que há um componente não alcoólico na cerveja que pode desencadear essa doença latente”, diz Costa.

De acordo com a pesquisa publicada na revista especializada “Archives of Dermatology”, a causa do aumento no risco de psoríase pode ser a cevada com glúten, usada na fermentação da cerveja. Isso porque estudos anteriores mostraram que uma dieta sem glúten pode melhorar os casos de psoríase nos pacientes sensíveis ao glúten.

Segundo os estudiosos, as pessoas com psoríase podem ter uma sensibilidade latente ao glúten. E fica o alerta: mulheres com alto risco de desenvolver psoríase devem considerar evitar tomar muita cerveja.

Deixe seu Comentário

Leia Também

O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido