Menu
SADER_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Censo do ensino superior coloca MS abaixo da média nacional

13 Out 2004 - 16h11
 

Os dados do Censo da Educação Superior, divulgados hoje pelo MEC (Ministério da Educação), revelam crescimento no número de matrículas realizadas em 2003 em relação aos anos anteriores. Em Mato Grosso do Sul, as universidades registraram 61 mil novas matrículas no ano passado, o triplo de uma década atrás. O número demonstra a necessidade e a busca pela graduação imposta pela mudança nas diretrizes que norteiam o atual mercado de trabalho.

Em um ano as universidades sul-mato-grossenses registraram crescimento de 8,5% no número de total de matriculadas efetivadas. Foram 55,8 mil novas matrículas em 2002 contra 61 mil em 2003, o que representa 5,2 mil novas vagas ofertadas no período. No entanto, o crescimento é menor que a média nacional, que teve aumento de 11,7% no mesmo período.

No País, a Região Norte apresentou a maior taxa de incremento de matrículas, de 21,1%, seguida pela Região Nordeste, com 15,3%. Em relação às unidades da Federação, o Amapá é o estado que apresentou a maior taxa de crescimento, com 64%, sendo também o que mais cresceu nos últimos cinco anos (329%). A única unidade da Federação que teve um número menor de alunos na graduação em relação ao ano anterior foi Roraima, com 5% a menos.

 A comparação do número de matrículas a população total da região mostra que a Região Sudeste, que concentra 49% do total de matrículas do País, possui 42% da população de novos universitários. Esta correlação é mais desfavorável na Região Nordeste que tem 16% das matrículas e 28% da população. Na Região Sul estão 19% dos alunos matriculados na graduação e 15% da população; na Região Norte, 5,9% das matrículas e 8% da população.

Na região Centro-Oeste têm-se 9,5% das matrículas e 7% da população. A pesquisa, realizada anualmente pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), coletou informações de 1.859 instituições públicas e privadas, que tinham, pelo menos, um curso com data de início de funcionamento até 30 de outubro de 2003.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho