Menu
SADER_FULL
domingo, 18 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Celas interligadas e túnel são encontrados na Máxima

18 Abr 2007 - 07h53
 

Agentes penitenciários encontraram no fim da tarde de hoje cinco celas interligadas e um túnel no pavilhão 1 do Estabelecimento Penal de Segurança Máxima em Campo Grande. O pavilhão 1 tem 80 celas e foi recentemente reformado, após ser destruído durante uma rebelião em maio do ano passado.

No dia 4 de abril a obra foi entregue, e somente na terça-feira passada, dia 10, foi ocupado pelos presos, cerca de 800 detentos que estavam no pavilhão 2 e que foram transferidos para a ala reformada para a recuperação do outro setor do presídio. Em média cada cela está com 10 presos, quando a capacidade é para apenas quatro, no máximo.

A reforma do pavilhão 2 começou no dia 11 de abril. Na obra dos dois pavilhões estão sendo investidos R$ 2,3 milhões, que foram liberados pelo Ministério da Justiça.

Segundo informações apuradas pelo RMT On-Line, as celas interligadas e o túnel foram descobertas após os agentes penitenciários receberem a informação de que haveria um plano de fuga. Somente este ano já ocorreram no presídio duas fugas, e foram descobertos ou impedidos 11 planos de fuga (com esse de hoje), entre tentativas efetivas dos presos, descoberta de túneis, de celas com grades serradas e de apetrechos utilizados como cordas artesanais (teresas).

As celas que estavam interligadas por dutos eram a do bloco 1-B 15, 16, 17, 18 e 19, onde estava o túnel de dois metros de profundidade. No local estavam 48 presos, que após a descoberta do túnel foram imediatamente transferidos para outras celas do presídio.

Após a descoberta das celas interligadas e do túnel, os agentes penitenciários estaduais e federais, que estão reforçando a segurança na Máxima, estão realizando um pente-fino em todo o pavilhão.

Insegurança

Segundo fontes ouvidas pelo RMT On-Line o clima é tenso na Máxima. A reforma no pavilhão 1 teria sido apenas ‘maquiagem’, as condições de segurança dentro da penitenciária continuariam as mesmas.

Os detentos já estariam ameaçando fazer uma outra grande rebelião, como a registrada em maio do ano passado e que resultou na destruição dos pavilhões 1 e 2, e estariam aguardando apenas que os agentes penitenciários federais que estão cedidos até o dia 19 de maio para reforçar a segurança no local, saiam do presídio.

 

 

RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto