Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 17 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Cartório Modelo e FGV irão modernizar justiça de MS

21 Ago 2007 - 09h00
A preocupação com o crescente volume de processos e as escassas verbas orçamentárias tem levado o Tribunal de Justiça a buscar formas alternativas para gerir a demanda processual, sem maiores investimentos estruturais e humanos. Meio milhão de processos foi a marca alcançada no primeiro semestre de 2007, o que significa que hoje, proporcionalmente, em Mato Grosso do Sul existe praticamente um processo para cada quatro habitantes. Como dar respostas à sociedade de forma rápida e eficiente? A resposta pode ser: modernizando a justiça.

Pensando nisso, e com intenção de melhorar o fluxo de trabalho nos cartórios dos fóruns, o Tribunal de Justiça implanta, no dia 21 de agosto, às 16h30min, no Tribunal do Júri em Campo Grande, em convênio com a Fundação Getúlio Vargas (FGV) o Projeto de Modernização e Aperfeiçoamento do Judiciário de Mato Grosso do Sul.

O projeto tem como objetivo desenvolver um novo modelo organizacional, revendo rotinas e procedimentos de forma a obter um melhor resultado na busca da efetiva prestação jurisdicional. Para tanto, a 3ª Vara Cível de Campo Grande passará a ser um Cartório Modelo, onde os consultores da FGV farão o detalhamento e o plano de trabalho que será avaliado pela Comissão de Modernização e Gestão do TJMS e, após aprovação, o modelo será implantado nos demais cartórios.

De acordo com a Diretora Geral do TJ, Drª Maria Elena Selli Rizkallah, a medida tem por fim buscar o fortalecimento do Poder Judiciário sul-mato-grossense. “A sociedade tem buscado constantemente o judiciário para resolver seus conflitos. Essa ampla busca pela justiça tem ocasionado um congestionamento de processos nas varas. Por outro lado, o Poder Judiciário tem uma verba reduzida para gerir a máquina administrativa. Neste sentido surge a necessidade do TJMS assinar este convênio - como tantos outros tribunais no país, que tem se valido de consultorias com empresas conceituadas - para modernizar atos e eliminar rotinas desnecessárias, dando ao Poder Judiciário condições para uma prestação jurisdicional célere e econômica”, destaca Drª. Maria Elena.

A Consultoria - O modelo proposto pela FGV já é aplicado com sucesso em vários Tribunais de Justiça do país, como o Superior Tribunal de Justiça (STJ), TJRJ, TJMG, TJSP, TJSC entre outros tribunais. Em alguns desses, como o Rio de Janeiro, o trabalho se iniciou em 2001 e se tornou permanente. Segundo um dos coordenadores da FGV, Armando Cunha, não há modelo definido para ser instalado no MS. “Cada órgão do judiciário é analisado individualmente a partir da realidade existente. O cartório modelo servirá para fazermos um detalhamento da metodologia a ser utilizada e do plano de trabalho que comporão a planilha cronológica de atividades a serem implementadas”, explica o consultor.

 

 

MS Notícias


Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto