Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Carro popular nunca foi tão caro no Brasil

12 Jul 2007 - 09h22

Os carros populares nunca estiveram tão caros no Brasil. Em tempos em que a produção e a venda de automóveis no mercado interno batem recordes a cada mês, um modelo básico com motor 1.0 não sai por menos de R$ 21.390.

Pela cotação desta quarta-feira (11) da moeda americana, que é de R$ 1,89, o preço do veículo em dólares é de US$ 11.317, o maior da história. Quando foi criado, no início da década de 90, o preço do veículo popular era proporcional a US$ 7 mil.


Para os revendedores, a diferença se justifica pelas mudanças na economia brasileira nos últimos 14 anos: o dólar caiu e algumas matérias-primas como aço e petróleo subiram além da inflação. Além disso, a sofisticação da indústria encareceu o produto. 

"Os veículos populares de hoje são completamente diferentes, sejam na motorização, sejam na engenharia de produção, na tecnologia, são carros completamente diferentes", afirma Sérgio Reze, presidente da Fenabrave.

 Mesma coisa

O engenheiro de produção Mauro Zilbovicius, da Universidade de São Paulo, discorda. Para ele, o carro popular mudou pouco e os custos de produção ficaram menores. “Eles ganham essas inovações junto com os demais, não são investimentos específicos para os carros populares, que justificariam um custo maior pra eles. O custo tem a ver com a disposição do consumidor comprar muito mais do que com o custo para produzir o veículo.”

O vendedor confirma: com taxas e prazos de financiamento cada vez mais atraentes, o consumidor não sente tanto o preço alto e até gasta com o conforto extra. “Num pacote de opcionais que custaria R$ 3,5 mil, ele paga R$ 30 por mês a mais por parcela e acaba deixando o carro dele mais ‘top’ de linha”, diz o vendedor Márcio Silva.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos