Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

Canonização de João Paulo II avança em velocidade recorde

28 Mar 2007 - 05h00

A diocese de Roma concluiu em tempo recorde o expediente do processo de canonização de João Paulo II, que inclui um suposto milagre do Papa polonês, e que passará agora às mãos do Vaticano, informaram fontes oficiais nesta terça-feira (27).


A primeira etapa para que João Paulo II seja declarado santo é sua beatificação. Para isto a Congregação para a Causa dos Santos do Vaticano receberá na próxima semana as provas definitivas, informou à imprensa o monsenhor Mauro Parmeggiani, secretário-geral da diocese.


Dois anos depois da morte do Sumo Pontífice, o informe que estabelece "as virtudes e a reputação de santidade do servidor de Deus João Paulo II" já foi processado pelo Tribunal da Diocese de Roma e será assinado em uma cerimônia solene na basílica de São João de Latrão, na presença do presidente polonês, Lech Kaczynski, e de outras personalidades.


A vasta documentação, que contém todos os escritos do Papa, vários "testemunhos de santidade" e as "provas" de pelo menos um "suposto milagre" que pode ser atribuído a João Paulo II, será examinada primeiro pela Congregação para a Causa dos Santos e depois, finalmente, pelo Papa Bento XVI.

Pelas regras da Igreja Católica, seria necessário mais um milagre para que a beatificação converta-se em canonização, fazendo do antigo Papa um santo.
Mas, como líder supremo dos católicos, Bento XVI pode decidir-se por abrir mão da beatificação e declarar a canonização diretamente.


Em maio de 2005, o atual Papa deu início a um processo rápido para garantir a santificação de João Paulo II, abrindo mão da norma segundo a qual seria necessário esperar cinco anos depois da morte de alguém para iniciar o procedimento de beatificação dessa pessoa.


 Alta velocidade

A rapidez com a qual esta etapa foi superada não tem precedentes na história da Igreja em muitos séculos.


Até o momento, o caso processado com maior rapidez foi o de Madre Teresa de Calcutá, que levou dois anos e terminou com sua beatificação em 2003, seis anos depois de seu falecimento.


"A velocidade excepcional da conclusão desta primeira etapa responde à demanda popular compartilhada por milhões de fiéis e pelos cardeais", comentou Parmeggiani, que recordou os gritos de "Santo súbito" (Santo rápido) ouvidos na Praça de São Pedro após a morte de João Paulo II.


"Rapidez não significa falta de seriedade", destacou o prelado, que informou que o tribunal diocesano e, especialmente, o "postulador" (advogado responsável por elaborar o relatório) "trabalharam no estreito cumprimento das regras" da Igreja.


Parmeggiani confirmou que assim como exige a tradição, um "milagre" atribuído a João Paulo II foi autenticado e documentado no informe. Se trata da cura inexplicada do mal de Parkinson de uma religiosa francesa cuja identidade permanece em segredo, a pedido expresso do bispo de Roma.


Há também um suposto caso de cura milagrosa no México, o do jovem Herón Badillo Mireles, natural de Zacatecas (noroeste), que garante que em 1990 recebeu a benção papal e, gradativamente, ficou curado de uma leucemia, apesar de ter sido desenganado pelos médicos.


A Igreja mexicana informou há dois anos que aguardaria o início do processo de canonização para apresentar as provas.


"Para documentar os milagres nos sobram exemplos", disse o monsenhor Slawomir Oder, o "postulador" polonês do processo.


O prelado afirmou que foram apontados vários casos de curas inexplicáveis e "maternidades milagrosas".


"Aconteceram muitas coisas bonitas e agora corresponderá ao povo de Deus escolher entre estes milagres", disse o monsenhor Oder.

 

 Milagre

Uma misteriosa freira da França que se curou do mal de Parkinson após rezar para o Papa João Paulo II, morto em 2005, será a principal convidada das cerimônias a serem realizadas na próxima semana marcando o fim da primeira fase do processo iniciado para transformá-lo em santo.


Mas a identidade dela pode ser mantida em segredo para sempre, caso ela não se decida por vir a público.


Na próxima segunda-feira (2), no aniversário de dois anos da morte de João Paulo II, a diocese de Roma entregará oficialmente ao Vaticano dezenas de milhares de páginas de documentos e transcrições defendendo que o Papa seja beatificado, o último passo antes da canonização.


Entre os documentos, há papéis referentes ao caso da freira francesa que sofria do mal de Parkinson, doença que atingia também João Paulo II, até a enfermidade desaparecer inexplicavelmente, em 2 de junho de 2005.


"A freira participará das cerimônias em Roma e no Vaticano, no dia 2 de abril, ao lado de milhares de outras freiras", afirmou o monsenhor Slawomir Oder, encarregado do processo de beatificação do papa.


Na segunda-feira da próxima semana, o papa Bento XVI celebrará uma missa solene no Vaticano a fim de lembrar seu antecessor.


 Cura inexplicável

No dia 2 de junho de 2005, exatos dois meses depois da morte do Papa, a freira francesa contou ter sentido uma vontade repentina de escrever.


"Minha caligrafia estava completamente legível. Eu não tinha mais dores no corpo e nem rigidez. Eu fui tomada por uma profunda sensação de paz", escreveu.


O neurologista dela e outros médicos e fisiologistas que a examinaram mais tarde não conseguiam explicar o caso do ponto de vista científico. Os médicos já haviam diagnosticado o mal de Parkinson nela.


Se os especialistas e médicos do Vaticano concordarem com o fato de que a cura da freira foi um milagre, algo que, segundo pessoas próximas da Igreja, é provável, o Papa Bento XVI poderá então beatificar João Paulo II. 

 

 

Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL 2018
Uma previsão do que esperar do ano profissional do Neymar em 2018
BBB 18
Ex-BBB Wagner faz tatuagem de rosa amarela em homenagem a Gleici. Veja!
Novela Global
'O Outro Lado do Paraíso': Gael depõe contra a mãe, Sophia, em julgamento
O Apocalipse
Oziel (Castrinho) fica abalado ao ouvir as Duas Testemunhas do Apocalipse
Em cima da hora
Policiais impedem estupro de garota, veja o vídeo
Natalidade
Bebê “apressadinho” nasce dentro de carro com ajuda de agentes
Novinha
Carlos Alberto da "Praça é Nossa" vai se casar em junho com nutricionista 44 anos mais jovem
LOTERIAS NO BRASIL
Você conhece as loterias do Brasil?
Novela
Com ciúme, Neymar lamenta volta de par romântico de Bruna Marquezine à novela das sete
Famosidades
Michel Teló cancela gravação de programa depois de passar mal