Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 13 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Candidatos poderão ter que pagar direitos autorais

15 Jul 2004 - 10h04
Um grupo de compositores e autores deve entrar com uma representação no Supremo Tribunal Eleitoral com o objetivo de proibir que os candidato usem suas musicas como tema para campanha eleitoral. Fato comum em todas as eleições, pois os estúdios que vêem nas campanha eleitorais uma forma de aumentar consideravelmente seu faturamento, não se preocupam com o uso indevido da obra de autores e compositores famosos, pois o trabalho é facilitado muitas vezes com a existência de play-back’s ou mesmo as trilhas distribuídas nos equipamentos de karaokê, o que os livra inclusive de contratar uma banda para gravar a musica.Segundo noticia vinculada na imprensa nacional, caso o Supremo acate a representação, os candidatos que insistirem em utilizar-se destas obras terão que pagar os direitos autorais se não quiser ter sua candidatura cassada alem do processo que correta na justiça por “pirataria”.
 
 
Campo Grande News

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede