SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 22 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
29 de Outubro de 2004 10h22

Campanha do Câncer Bucal deve ser permanente

A semana do Cirurgião-Dentista está se encerrando, mas o CRO/MS (Conselho Regional de Medicina) reforça que a campanha de prevenção ao câncer bucal continua. Com o apoio do CFO (Conselho federal de Odontologia) da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), sob a coordenação da professora Rosana Giordano diretora da Policlínica Odontológica da instituição, da Uniderp (Universidade para o Desenvolvimento do Estado e Região do Pantanal) através do Complexo Policlínico dirigido pelo professor Paulo de Tarso Coelho Jardim e das secretarias estaduais de Saúde do Estado e dos municípios a idéia é manter o cidadão conscientizado sobre doença e como previni-la.

            No Brasil o câncer bucal é a quarta doença que mais leva à morte, atingindo mais homens do que as mulheres, entre 50 e 60 anos. Existem pessoas com tendência familiar, mas só isso não leva ao surgimento da doença, é necessário que aconteçam outros fatores chamados “predisponentes”, ou seja, aqueles que machucam a boca por algum tempo e podem estimular o aparecimento do câncer, tais como: próteses mal adaptadas (dentaduras), dentes cariados, dentes quebrados com bordas cortantes, má higiene. Entre os motivos mais agressivos que favorecem o aparecimento da doença estão o fumo e o álcool. O excesso do sol é responsável pelo aparecimento do câncer nos lábios inferiores.

            Para o periodontista, especialista em saúde pública, Silvano da Silva Silvestre, secretário no CRO/MS é preciso ficar atento pois, no início, o câncer é indolor. As feridas que não cicatrizam dentro de 15 dias devem ser examinadas por um profissional. Para evitar a doença Silvano explica ainda que se deve fazer o auto-exame da boca uma vez ao mês para que seja detectada qualquer alteração em seu estágio precoce, evitando fumo, o álcool e manter uma dieta saudável rica em frutas, vitaminas e verduras. “Quem trabalha com exposição ao sol deve usar chapéu e protetor solar nos lábios”, reforça.

            Silvano também esclarece que a campanha reforça a semana de Saúde Bucal, mostra a preocupação da categoria com o bem-estar da população e por este motivo deve ser permanente.

 

            Auto-exame

De frente para o espelho, observe a pele do rosto e do pescoço. Veja se encontra algum sinal que não tenha sido notado antes. Puxe, com os dedos, o lábio inferior para baixo, expondo a sua parte interna (mucosa). Em seguida apalpe todo o lábio. Com a ponta do dedo indicador afaste a bochecha para examinar a parte interna da mesma. Faça isso nos dois lados. Com a ponta do dedo indicador, percorra toda a gengiva inferior e superior.Introduza o dedo indicador por baixo da língua e o polegar da mesma mão por baixo do queixo e procure apalpar todo o assoalho da boca.

Incline a cabeça para trás e abrindo a boca o máximo possível, examine atentamente o palato (céu da boca). Em seguida diga ÁÁÁ... e observe o fundo da garganta. Ponha a língua para fora e observe a parte de cima. Repita a operação com a língua levantada até o palato (céu da boca). Em seguida, puxando a língua para a esquerda, estique a língua para fora, segurando-a com um pedaço de gaze ou pano, apalpe toda a sua extensão com os dedos indicadores e polegares da outra mão. Examine o pescoço. Compare os lados direito e esquerdo e veja se há diferença entre eles. Depois apalpe o lado esquerdo do pescoço com a mão direita. Repita o procedimento para o lado direito, apalpando com a mão esquerda. Veja se existem caroços ou áreas endurecidas.Finalmente, introduza o polegar por debaixo do queixo e apalpe suavemente todo o contorno interior.

            Ao realizar o exame procure mudança na cor da pele e mucosa, endurecimentos, caroços, feridas, inchaços, áreas dormentes e dentes adormecidos.

Além de consultar com freqüência um cirurgião-dentista, a população pode procurar auxílio nos postos de saúde. Em Campo Grande a UFMS possui um serviço de prevenção ao câncer na Policlínica Odontológica, as informações podem ser obtidas pelo telefone 345-3311 ramal 2485 ou no Complexo Policlínico da Uniderp, através do número 348-8151.

 

 

Fátima News

Comentários
Veja Também
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
BANNER_LATERAL_ASSOMASUL
HERBALIFE_300
Últimas Notícias
  
LIMIT ACADEMIA_BOTTON
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.