Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 21 de julho de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Campanha de vacinação contra contra febre aftosa começa hoje

4 Out 2010 - 08h14Por Dourados News

A Agência de Defesa Sanitária Animal e Vegetal de Mato Grosso do Sul (Iagro) começa nesta segunda-feira, dia 04 de outubro, a segunda etapa da campanha de vacinação, de bovinos e búfalos, na Zona de Alta Vigilância (ZAV) de Mato Grosso do Sul (faixa de 15 km localizada na fronteira do Estado com o Paraguai e a Bolívia). A segunda etapa segue até dia 31.

Segundo a diretora-presidente da Iagro, médica veterinária Maria Cristina Galvão Rosa Carrijo, cerca de 800 mil animais existentes nos municípios que compõe a ZAV (Bela Vista, Caracol, Porto Murtinho, Ponta Porã, Antônio João, Japorã, Mundo Novo, Corumbá, Sete Quedas, Aral Moreira, Coronel Sapucaia e Paranhos), deverão ser vacinados. “No Planalto, a vacinação começa em novembro, e a meta é vacinar, no total, 22 milhões de bovinos no Estado. Os produtores deverão se dirigir ao escritório local da Iagro para programar (documentação), com autorização do órgão”, informa a diretora, lembrando que para o sucesso da vacinação é importante a participação e o empenho de todos os pecuaristas da região.

Ministério da Agricultura

De acordo com o Ministério da Agricultura, em outubro, mais de 17,3 milhões de bovinos e búfalos deverão ser imunizados contra a febre aftosa no País. A segunda etapa da campanha de vacinação começa nesta sexta-feira (1°), e segue até o dia 31, nos Estados da Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Roraima. Já na Zona de Alta Vigilância de Mato Grosso do Sul, a imunização do rebanho começa no dia 04 de outubro. Em Rondônia, a campanha será realizada de 15 de outubro a 15 de novembro.

“Essa ação é muito importante para a proteção do rebanho contra a doença, contribuindo para manutenção e ampliação das zonas livres de febre aftosa com vacinação no País”, explica Plínio Lopes, coordenador do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (Pnefa) do Ministério da Agricultura.

Hoje, 89% dos bovinos e búfalos estão em áreas consideradas livre de febre aftosa com ou sem vacinação. No País, 14 Estados e o Distrito Federal possuem o status de zona livre com vacinação: Acre, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O centro-sul do Pará (46 municípios) e as cidades de Boca do Acre e Guajará, no Amazonas, apresentam a mesma classificação. Os demais Estados da região Nordeste e o nordeste do Pará são considerados como de médio risco para a doença; Roraima e noroeste do Pará, como de alto risco e Amazonas e Amapá, de risco desconhecido. Santa Catarina é a única Unidade da Federação reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como livre de febre aftosa sem vacinação.

A febre aftosa é uma doença altamente contagiosa, que causa febre e vesículas (bolhas) na boca, narinas, focinho, tetas e pés dos animais de casco fendido. As principais espécies suscetíveis são bovinos, búfalos, ovinos, caprinos e suínos, podendo também ser acometidos veados, cervos e camelos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso