Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 17 de junho de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Campanha de desarmamento deve ampliar meta, diz delegado

21 Jul 2004 - 15h07
A meta da campanha de desarmamento da população, iniciada na quinta-feira da semana passada, de recolher 80 mil armas até o final do ano, poderá ser ampliada. Segundo o delegado Fernando Segóvia, chefe do Serviço Nacional de Armas da Polícia Federal, uma portaria está sendo elaborada para expandir a rede de recebimento de armas que poderá envolver também o Exército e as Polícias Civis e Militares como órgãos receptores.

Essa portaria, segundo Segóvia, trata de um tema difícil, que é o credenciamento de órgãos públicos e de locais para o recebimento das armas. “Como é uma questão sensível e que envolve a entrega de armas da população para fins de destruição, essa portaria ainda continua na assessoria jurídica da Polícia Federal para estudar como será feita essa expansão”, disse ele, ressaltando que a expectativa da PF é de que, em um menor prazo possível, ela possa ser assinada pelo diretor-geral do Departamento de Polícia Federal, Paulo Lacerda.

Sobre o aumento da reserva de R$ 10 milhões do Fundo Nacional de Segurança Pública destinada ao custeio das indenizações pela devolução das armas, o delegado Segovia assinalou que a PF já tinha, desde o início da campanha, o compromisso do governo e do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, de que, no momento em que houvesse necessidade de mais verbas para o programa, haveria a complementação orçamentária.

Os últimos dados do número de armas recolhidas contabilizados pela PF são de segunda-feira (19) e mostram um total de 2.200 armas entregues, a maioria revólver. O Rio Grande do Sul lidera a campanha de desarmamento com 378 armas recolhidas. São Paulo é o segundo colocado com 250, e o Rio de Janeiro vem em terceiro, com 245. “Ontem houve uma grande entrega de armas e hoje está havendo uma corrida em todos os postos da PF e vai se ter um acréscimo nesses números”, disse Segóvia.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros
MULHER DO PRESIDENTE
Esposa de Jair Bolsonaro cai na internet, fotos íntimas são exibidas e todos ficam sem acreditar
DOURADOS - MANIFESTAÇÕES
Dono da Havan manda 'recado' a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
VENENOSA
Agricultor é picado por cobra jararaca
FORÇA DE VONTADE
Advogado que pedia emprego na rua é contratado e ganha pós-graduação
CASO DE POLÍCIA
Filho mata a mãe e rouba seu cartão para comprar cocaína