Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Campanha da Voz oferece atendimento gratuito em todo País

13 Abr 2007 - 17h42
Até 30% das pessoas apresentam algum problema nas cordas vocais. A causa mais comum é o uso abusivo da voz, como gritar ou sussurrar.

O cigarro também está na lista das causas e eleva o risco de desenvolvimento de câncer de laringe - que acomete cerca de 15 mil pessoas em todo o País. Embora os problemas, no geral, tenham tratamentos simples, o melhor que se tem a fazer é cuidar bem das cordas vocais.

E é essa mensagem que a Academia Brasileira de Laringologia e Voz quer passar na 9ª Campanha Nacional da Voz, que começa na segunda-feira, 16, em comemoração ao Dia Mundial da Voz. "A campanha aborda os cuidados com a voz de maneira geral, dando enfoque aos problemas mais comuns, como laringite e câncer de laringe", explica o coordenador da campanha em São Paulo José Eduardo Pedroso.

As ações serão distribuídas por todo o País, com exceção dos Estados do Acre, Rondônia, Maranhão, Piauí, Sergipe e Tocantins. Nos locais, além da distribuição de folders com orientações sobre os cuidados com a voz, haverá uma equipe prestando atendimento gratuito à população. "Entre os dias 16 e 21, prestaremos atendimento, com orientação, acompanhamento fonoaudiológico, uma consulta completa."

Nos consultórios e hospitais, geralmente as pessoas chegam com quadros de rouquidão persistente. Grande parte é de profissionais que têm demanda vocal muito grande, como professores e operadores de telemarketing. Nesses casos, os médicos costumam diagnosticar algum tipo de lesão na laringe, como um calo.

Há outros mais raros, como os nódulos, que já indicam a presença do câncer. "Embora não seja um tumor muito comum, a incidência na cidade de São Paulo é bastante alta. O último censo mostrou que São Paulo era a segunda cidade com maior incidência de câncer de laringe no mundo", informa Pedroso, que coordena o laboratório de laringe e voz da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

O especialista lembra, no entanto, que esta alta incidência pode estar ligada ao perfil do atendimento em São Paulo, que recebe pacientes de todo o Brasil. "Não sabemos se é nossa população que está com a doença ou se é por nosso atendimento ser diferenciado."

Entre os cuidados para prevenir problemas vocais estão: não forçar a voz (gritar ou cochichar), não fumar e articular bem as palavras. Os especialistas também alertam sobre a importância de ingerir bastante líquido e evitar conversar durante os exercícios físicos. "A rouquidão é comum durante um resfriado ou uma gripe simples, mas ela persiste, em geral, por no máximo dez dias. Passado esse período orientamos a buscar a ajuda de um profissional", aconselha Pedroso. Com um exame de laringoscopia é possível diagnosticar problemas nas cordas vocais.

Crendices

A campanha também irá alertar sobre o uso de soluções caseiras para "curar" problemas ou melhorar o desempenho vocal. É muito comum as pessoas adotarem o uso do gengibre ou mesmo do conhaque para amenizar a dor ou, por exemplo, deixar a voz mais "potente" antes de cantar. "Nenhum trabalho científico comprova isso. A experiência que temos é que esses elementos causam um efeito analgésico, o que leva a pessoa a cometer abusos vocais por estar com mais conforto na região. Mesmo essas pastilhas que são vendidas em farmácias que as pessoas usam, são somente paliativos."

Quando procurar um especialista:

- Rouquidão persistente por mais de 15 dias
- Perda da voz
- Pigarro
- Dor na garganta
- Dificuldade para engolir alimentos

Serviço:

Os endereços onde haverá ação da Campanha Nacional da Voz podem ser encontrados no site da Academia Brasileira de Laringologia e Voz, o endereço é www.ablv.com.br.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes