MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 21 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
1 de Setembro de 2004 08h01

Câmara Setorial da Mandioca discute a cadeia produtiva

A Prefeitura de Deodápolis, através da secretaria municipal de Agricultura, Pecuária, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, sob o comando do secretário Carlos Antônio da Silva, esteve reunida recentemente com vários seguimentos produtivos do município para discutir e tratar a respeito da mandiocultura e sua cadeia produtiva.

Durante a reunião que aconteceu na Sala de Convenções da Prefeitura Municipal de Deodápolis, estiveram presentes, Carlos Roberto Gonçalves, Coordenador da Câmara Setorial da Mandioca do Estado de Mato Grosso do Sul, representante da Agropec – (Associação dos Pecuaristas de Deodápolis), CMDR (Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural), representante da Indústria de Féculas – Amidos Pilão, além de representante do Idaterra local.

Durante várias horas de reunião, os dirigentes interessados no bom desenvolvimento da mandiocultura no município, discutiram demoradamente sobre a real necessidade de produzir mandioca embasados no Plantio Responsável.

Carlos Gonçalves, Coordenador da Câmara Setorial da Mandioca, com escritório central em Campo Grande, afirmou que “tem uma grande preocupação com a produção da mandioca, principalmente no tange respeito ao estrangulamento do preço do produto no mercado como aconteceu há dois anos atrás”. O Coordenador da Câmara Setorial adverte sobre a necessidade de efetuar um Plantio Responsável. “Para que isto aconteça, é necessário que todos os produtores estejam profundamente integrados”, disse Gonçalves.

 

CMDR

Por outro lado, o presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, Nelson Valério de Matos, colocou o Conselho que dirige, para efetuar conjuntamente com a secretaria municipal de Agricultura e Pecuária, um plano de massificação dos mandiocultores, onde todos possam participar efetivamente das reuniões com o objetivo específico de tratar sobre a mandiocultura no município. “O CMDR está à disposição para que possamos realizar um trabalho conjunto e altamente salutar”, disse Nelson Valério, afirmando ainda, “nós nos propomos a participar das reuniões procurando agilizar o maior número de produtores possíveis, pois, sem a união da classe dificilmente os objetivos serão alcançados”, argumenta Valério.

 

Herbicidas

Carlos Antônio da Silva, secretário municipal de Agricultura e Pecuária, destacou os problemas encontrados através dos produtores, com respeito aos herbicidas. Ele disse que são poucos os herbicidas patenteados e que merecem a confiabilidade dos produtores de mandioca. “Nós gostaríamos que fossem discutidos estes aspectos com alguns fabricantes de herbicidas, visando à fabricação e colocação no mercado de novos produtos para o combate às ervas daninhas e que possam ter seu patenteamento e ao mesmo tempo a confiabilidade do produtor”, disse. Hoje o número de herbicidas colocados no mercado “é muito limitado, enquanto que a demanda é grande e aqueles que podemos dispor atualmente são insuficientes para atender os produtores”, relata o secretário.

                 

11º no ranking

O município de Deodápolis é o 11º no ranking estadual de produção de mandioca. Para as temporadas de 2004/2005, foram 73 contratos assinados junto à instituição de créditos para o plantio de mandioca, sendo que as assinaturas desses contratos equivaleram na oportunidade, cerca de R$ 495.306,00, segundo dados do ‘Informativo Mandioca’, de março/abril de 2004. Fonte: Banco do Brasil.

Uma das formas de contribuir é antecipando créditos para os produtores de mandioca do Estado. “A meta é disponibilizar ao longo desse ano, aproximadamente R$ 18 milhões entre as linhas de financiamento disponíveis para a cultura da mandioca”, relata Carlos Gonçalves, Coordenador da Câmara Setorial da Mandioca de MS.

Em breve novas reuniões vão acontecer para debater conjuntamente com os produtores de mandioca, no sentido de encontrar o melhor caminho para se produzir mais e melhor, com responsabilidade e com a união da classe produtora. Colaborou Demerval Nogueira.

 

 

Fátima News

Comentários
Veja Também
LÉO_GÁS_300
REINO_MATRÍCULAS_2017
MBO_SEGURANÇA_300
Últimas Notícias
  
Nossa_Lojas
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.