Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 22 de julho de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Câmara aprova reajuste de parlamentares e Lula

10 Mai 2007 - 08h44

 

Depois de meses de discussão, a Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o reajuste de parlamentares de R$ 12,8 mil para R$ 16,5 mil. O Projeto de Decreto Legislativo 35/07, que ainda precisa passar pelo Senado, teve votação simbólica. Os deputados aprovaram também o aumento dos vencimentos do presidente da República, do vice e de ministros.

O Projeto de Decreto Legislativo nº 36/07 aumenta o vencimento do presidente Lula de R$ 8.885,45 para 11.420,21 e os salários do vice-presidente e dos ministros sobem de R$ 8.362,00 para R$ 10.748,43. Para ser confirmado, o projeto ainda precisa passar pela aprovação do Plenário do Senado.

O reajuste, que é retroativo a abril, é equivalente à inflação dos últimos quatro anos, ou seja, a 28,5%. O presidente da Casa, Arlindo Chinaglia (PT-SP), foi a São Paulo para receber o papa Bento XVI e voltou apenas para presidir a sessão.

A decisão de aumentar os prórpios salários sofreu críticas, principalmente com a argumentação de que o salário dos trabalhadores "comuns" não estava sendo reajustado.

"O salário dos trabalhadores terceirizados, aqueles que limpam os nossos gabintes, estão sem ser reajustados. Nem mesmo o ticket alimentação, que mantém a sobrevivência deles, foi reajustado. A mesma casa que aumenta os sues próprios salários, não tem a sensibilidade de reajustar o salários dos trabalhadores. Portanto somos contra o reajuste", disse Luiza Erundina (PSB-SP).

Já os favoráveis argumentaram que era preciso parar com "falsas demagogias" e que o rejuste nada mais era do que "justo" devido o ínidice de inflação. "Vou me referir aos demagogos de plantão. Muitos fazem aqui uma demagogia, mas não abrem mão de seus vencimentos, por que isso?", questionou o deputados Carlos Willian (PTC-MG).

O reajuste de acordo com a inflação acaba com a polêmica que teve início com a tentativa de parlamentares, no fim do ano passado, de aumentar os próprios salários em 91%. Pressionados pela opinião pública, os deputados recuaram.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

CONCURSOS
Ao menos 12 órgãos abrem inscrições para preencher quase 800 vagas
VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082