Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 19 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Caixa vai reforçar financiamento para indústria naval e de peças

13 Ago 2010 - 13h28Por Agência Brasil

A Caixa Econômica Federal decidiu direcionar mais suas ações para a cadeia de navipeças, englobando os setores de petróleo e gás e a indústria de offshore e indústria naval.

“É uma estratégia da empresa financiar principalmente a cadeia de fornecedores desses setores.

O foco será na pequena e média empresa, além da grande, utilizando a experiência da Caixa para fomentar a competitividade da indústria de fornecedores desses segmentos.”

A afirmação foi feita ontem (12) pelo gerente regional da Caixa, Julio César da Silva Costa.

O banco participou pela primeira vez da Feira e Conferência da Indústria Naval e Offshore (Navalshore), cuja sétima edição se estende até hoje (13), no Rio de Janeiro.

O convênio de adesão da Caixa como agente operador do Fundo de Marinha Mercante (FMM), que deverá ocorrer nos próximos dias, deve aumentar a procura da indústria naval por financiamento da instituição.

O crédito também deve chegar ao setor de navipeças, assinalou Costa, acrescentando que o segmento já iniciou contatos com a Caixa.

“As possibilidades são inúmeras, principalmente se levarmos em conta os investimentos previstos para o setor, que já estão sendo realizados, tanto na indústria naval, como no setor de petróleo e gás”, disse Costa. Somente a Petrobras, lembrou, prevê investir no país US$ 224 bilhões até 2014.

“Esses R$ 400 bilhões que vão girar na economia são recursos que precisam ser potencializados e financiados por meio da atuação da Caixa, por exemplo, na cadeia de fornecedores.”

A partir de setembro, uma vez efetuada a adesão da Caixa ao FMM, os financiamentos já poderão ser pleiteados, informou Costa.

Para isso, a instituição firmou parceria, por meio de convênios, com o Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore (Sinaval) e a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq).

Com recursos próprios, Costa afirmou que não haverá limitação para empréstimos pela Caixa aos setores.

“A Caixa não tem limitação de recursos para o setor produtivo. Portanto, os recursos estão disponíveis para os setores naval e de petróleo e gás”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A QUE PONTO CHEGAMOS
Mãe mata o próprio filho após ser flagrada com amante pelo menino
MINÍSTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Tereza Cristina anuncia seis secretários para Ministério
FAMOSIDADES
Silvio Santos se pronuncia sobre polêmica com Claudia Leitte e reage a campanha feminista
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Sóstenes cometeu crime por amor a Luz
ABUSO SEXUAL
João de Deus se entrega para a polícia
ACIDENTE
Criança de dois anos se enforca com a alça da bolsa enquanto brincava em escola
CASO JOÃO DE DEUS
Marina Ruy Barbosa intervém no caso João de Deus e impede uma grande tragédia
PRISÃO DECRETADA
Justiça de Goiás decreta prisão de João de Deus
STARTUPS NO BRASIL JÁ É SUCESSO
O sucesso das startups no Brasil e algumas novas apostas no mercado
REVOLTANTE
Filha de João de Deus diz que foi abusada dos 10 aos 14 anos: 'Meu pai é um monstro'