Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 18 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Caixa reajusta tarifas em até 33% a partir de hoje

27 Set 2004 - 13h32
Com mais de 30 milhões de clientes, a Caixa Econômica Federal vai reajustar hoje os valores das principais tarifas cobradas de seus correntistas. Este será o primeiro aumento aplicado pelo banco público desde o início do governo Lula. As taxas vão subir entre 10% e 33%. Quem só possui poupança ou cartão de benefícios da Previdência Social está livre do reajuste.

Para abrir uma conta na Caixa, a tarifa do cadastro passa de R$ 13,50 para R$ 15, ou seja, reajuste de 11%. Esse também é o novo valor para manter a conta no banco, pago pelo cliente todo mês, e para renovar o cadastro. Nesse último caso, o pagamento da taxa só ocorre uma vez por ano.

A chamada "tarifa fácil" foi a que sofreu o maior reajuste (33%), saltando de R$ 4,50 para R$ 6. O correntista dessa tarifa está isento das taxas de manutenção e renovação do cadastro. Mas o pacote de serviços é menor. O cliente não tem direito a talão de cheque e só pode tirar dois extratos por semana no caixa eletrônico.

Tirar o segundo talão de cheque no mês também está mais caro. Para receber mais dez folhas, o correntista pagará agora R$ 3,30, um aumento de 10% em relação ao valor antigo (R$ 3). Desde março de 2002, a Caixa não reajustava esse serviço.

Quem costuma emitir um cheque com valor inferior a R$ 20 também paga uma taxa extra de R$ 0,50. Isso ocorre também em outras instituições. Segundo a assessoria da Caixa, essa tarifa é cobrada para cobrir seus custos na hora de descontar o cheque ou resgatá-lo em outro banco.

Segundo a Caixa, o reajuste respeita as regras do Banco Central que disciplinam a cobrança de tarifas, como a divulgação prévia dos valores nas mais de 2.150 agências e postos de atendimento, além das 8.900 casas lotéricas que atuam como correspondentes bancários.

O aumento das tarifas não é exclusivo da Caixa. No início de outubro, novos bancos devem reajustar algumas tarifas. O Bradesco vai reajustar a tarifa cobrada por saque acima da quantidade permitida. O valor vai subir 11,11%, passando de R$ 0,90 para R$ 1. Hoje o cliente do Bradesco pode fazer no caixa eletrônico até dez saques por mês sem pagar tarifa extra. A partir do mês que vem, a isenção só valerá para cinco retiradas. Já o Unibanco vai aumentar em 10,52%, de R$ 19 para R$ 21, a taxa de serviço para tirar o correntista do cadastro do cheque sem fundo.
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem atira em esposa e se mata com granada
SUPERAÇÃO
Pedreiro cadeirante enfrenta difilculdades e sustenta a família trabalhando em obras
GASES MORTAIS
Homem morre após segurar peidos na casa da namorada
REALITY SHOW
'BBB 19': Danrley diz ser virgem, e irmã brinca: 'Nem no signo'