Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 20 de março de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Caixa reajusta tarifas em até 33% a partir de hoje

27 Set 2004 - 13h32
Com mais de 30 milhões de clientes, a Caixa Econômica Federal vai reajustar hoje os valores das principais tarifas cobradas de seus correntistas. Este será o primeiro aumento aplicado pelo banco público desde o início do governo Lula. As taxas vão subir entre 10% e 33%. Quem só possui poupança ou cartão de benefícios da Previdência Social está livre do reajuste.

Para abrir uma conta na Caixa, a tarifa do cadastro passa de R$ 13,50 para R$ 15, ou seja, reajuste de 11%. Esse também é o novo valor para manter a conta no banco, pago pelo cliente todo mês, e para renovar o cadastro. Nesse último caso, o pagamento da taxa só ocorre uma vez por ano.

A chamada "tarifa fácil" foi a que sofreu o maior reajuste (33%), saltando de R$ 4,50 para R$ 6. O correntista dessa tarifa está isento das taxas de manutenção e renovação do cadastro. Mas o pacote de serviços é menor. O cliente não tem direito a talão de cheque e só pode tirar dois extratos por semana no caixa eletrônico.

Tirar o segundo talão de cheque no mês também está mais caro. Para receber mais dez folhas, o correntista pagará agora R$ 3,30, um aumento de 10% em relação ao valor antigo (R$ 3). Desde março de 2002, a Caixa não reajustava esse serviço.

Quem costuma emitir um cheque com valor inferior a R$ 20 também paga uma taxa extra de R$ 0,50. Isso ocorre também em outras instituições. Segundo a assessoria da Caixa, essa tarifa é cobrada para cobrir seus custos na hora de descontar o cheque ou resgatá-lo em outro banco.

Segundo a Caixa, o reajuste respeita as regras do Banco Central que disciplinam a cobrança de tarifas, como a divulgação prévia dos valores nas mais de 2.150 agências e postos de atendimento, além das 8.900 casas lotéricas que atuam como correspondentes bancários.

O aumento das tarifas não é exclusivo da Caixa. No início de outubro, novos bancos devem reajustar algumas tarifas. O Bradesco vai reajustar a tarifa cobrada por saque acima da quantidade permitida. O valor vai subir 11,11%, passando de R$ 0,90 para R$ 1. Hoje o cliente do Bradesco pode fazer no caixa eletrônico até dez saques por mês sem pagar tarifa extra. A partir do mês que vem, a isenção só valerá para cinco retiradas. Já o Unibanco vai aumentar em 10,52%, de R$ 19 para R$ 21, a taxa de serviço para tirar o correntista do cadastro do cheque sem fundo.
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSÉDIO SEXUAL
Homem é morto a tiros após assediar mulher casada
FATALIDADE
Mulher morre ao cair de pé de abacate e bater cabeça na linha do trem
MANIACO SEXUAL
Pai flagra estupro da filha dentro de casa usando o celular, suspeito foi preso
FAMOSIDADES
Quem era Bettina antes do R$ 1 Milhão: Ela foi professora de balé, modelo e panfleteira
MENTOR DO MASSACRE
Polícia de Suzano apreende menor suspeito de planejar ataque
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo