Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

Caixa reajusta tarifas em até 33% a partir de hoje

27 Set 2004 - 13h32
Com mais de 30 milhões de clientes, a Caixa Econômica Federal vai reajustar hoje os valores das principais tarifas cobradas de seus correntistas. Este será o primeiro aumento aplicado pelo banco público desde o início do governo Lula. As taxas vão subir entre 10% e 33%. Quem só possui poupança ou cartão de benefícios da Previdência Social está livre do reajuste.

Para abrir uma conta na Caixa, a tarifa do cadastro passa de R$ 13,50 para R$ 15, ou seja, reajuste de 11%. Esse também é o novo valor para manter a conta no banco, pago pelo cliente todo mês, e para renovar o cadastro. Nesse último caso, o pagamento da taxa só ocorre uma vez por ano.

A chamada "tarifa fácil" foi a que sofreu o maior reajuste (33%), saltando de R$ 4,50 para R$ 6. O correntista dessa tarifa está isento das taxas de manutenção e renovação do cadastro. Mas o pacote de serviços é menor. O cliente não tem direito a talão de cheque e só pode tirar dois extratos por semana no caixa eletrônico.

Tirar o segundo talão de cheque no mês também está mais caro. Para receber mais dez folhas, o correntista pagará agora R$ 3,30, um aumento de 10% em relação ao valor antigo (R$ 3). Desde março de 2002, a Caixa não reajustava esse serviço.

Quem costuma emitir um cheque com valor inferior a R$ 20 também paga uma taxa extra de R$ 0,50. Isso ocorre também em outras instituições. Segundo a assessoria da Caixa, essa tarifa é cobrada para cobrir seus custos na hora de descontar o cheque ou resgatá-lo em outro banco.

Segundo a Caixa, o reajuste respeita as regras do Banco Central que disciplinam a cobrança de tarifas, como a divulgação prévia dos valores nas mais de 2.150 agências e postos de atendimento, além das 8.900 casas lotéricas que atuam como correspondentes bancários.

O aumento das tarifas não é exclusivo da Caixa. No início de outubro, novos bancos devem reajustar algumas tarifas. O Bradesco vai reajustar a tarifa cobrada por saque acima da quantidade permitida. O valor vai subir 11,11%, passando de R$ 0,90 para R$ 1. Hoje o cliente do Bradesco pode fazer no caixa eletrônico até dez saques por mês sem pagar tarifa extra. A partir do mês que vem, a isenção só valerá para cinco retiradas. Já o Unibanco vai aumentar em 10,52%, de R$ 19 para R$ 21, a taxa de serviço para tirar o correntista do cadastro do cheque sem fundo.
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 18 - Vencedora
Veja a casa de Gleici, do'BBB 18': Sister teve o pai assassinado pelo tráfico e passou fome
Concurso Público
Polícia Federal publica autorização para promover concurso público com 500 vagas
BBB 18
'BBB 18': Gleici fala sobre planos para mudar a vida após vencer o programa
Novela Global
Fim de 'Outro lado': Clara declara amor a Gael
Fatalidade
Trabalhador morre eletrocutado em propriedade rural
Tragedia
190km/h: Motorista e passageiro morrem em grave acidente
Tapetão
MP entra no caso e Palmeiras se 'arma' para anular a final do Paulistão
Macabro
Até ser descoberto, homem pedia marmita para o pai morto
VICENTINA - PAIXÃO DE CRISTO
Assista a 'Paixão de Cristo' realizada pela Paróquia Nossa Senhora dos Apóstolos em Vicentina
BBB 18 - Final
Campeã do 'BBB18', Gleici quer manter romance com Wagner: 'Lutei pra conquistar'