Menu
SADER_FULL
sábado, 16 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Caixa lança linha de crédito para promover exportações

26 Jul 2004 - 08h59
A Caixa Econômica Federal oferece a partir de hoje linha de crédito à exportação de bens e serviços, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) pelo Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger). O limite de financiamento é de R$ 250 mil e o prazo de pagamento é de até 12 meses, com cobrança de Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 9,8% ao ano.

O objetivo do Proger-Exportação da Caixa é estimular o aumento da base exportadora do país, dirigido especialmente ao apoio às micro e pequenas empresas. A linha de crédito se destina a financiar atividades envolvidas diretamente com o processo exportador e também à participação em missões comerciais e feiras internacionais, realizadas no Brasil ou no exterior, organizadas por entidades ligadas à promoção da exportação.

A linha possibilita também a remessa de mostruário ou protótipos, confecção de material promocional. Os recursos atenderão ainda a produção de bens para exportação para aquelas empresas integrantes de programa de Arranjos Produtivos Locais (APLs) apoiados pela Caixa, além das empresas participantes das feiras.
 
RMT Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat