Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 21 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Caçadores presos atuavam como mercenários para os fazendeiros em MS

24 Jul 2010 - 08h24Por Campo Grande News

Além de promover “safáris” no Pantanal, os caçadores presos na Operação Jaguar também atuavam como mercenários, informou a Polícia Federal ao site Diarionline, de Corumbá.

Eles eram contratados por fazendeiros da região para matar as onças, que costumavam atacar os rebanhos bovinos.

“Fazendeiros, principalmente aqui do estado, contrataram algumas destas pessoas para matar. Isso foi comprovado durante as investigações”, afirmou o delegado Alexandre do Nascimento.

A ação da Polícia Federal, deflagrada em três estados (PR, MT e MS), resultou na prisão de 11 pessoas, incluindo quatro argentinos e um paraguaio.

Outras três pessoas estão foragidas, entre elas o taxidermista que empalhava os animais.

Ainda de acordo com o Diarionline, toda a operação foi coordenada de Corumbá, onde começaram as investigações.

O grupo foi monitorado pelos agentes da PF por quase um ano.

Somente o chefe da quadrilha, Eliseu Augusto Sicoli, é acusado de ter matado 28 onças em 2009. Todo o grupo pode ter matado mais de 100 animais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito