Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 21 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Caarapó vai combater a dengue com crotalária

9 Ago 2010 - 14h38Por Caarapó News
Em breve deve ter início a distribuição das sementes de crotalária em Caarapó e nos distritos, como mais uma forma de combater o mosquito transmissor da dengue.

A crotalária é uma planta com flores amarelas que atrai libélulas, predadoras do mosquito da dengue. “Diferente da citronela, essa leguminosa não é repelente, mas sim um atrativo ao inimigo do mosquito da dengue”, afirma o membro do Sindicato Rural, Nilson Fiorenza.

A Secretaria Municipal de Saúde, junto ao Sindicato Rural, Departamento de Meio Ambiente e ao Conselho de Meio Ambiente, irá distribuir cerca de 20kg das sementes da planta para os caarapoenses. Esse trabalho será feito através das visitas dos agentes de saúde (Agentes de Controle de Vetores) nas casas, que irão orientar a população quanto aos procedimentos para plantar as sementes e a importância de combater a dengue a partir dessa atitude.

“Vamos orientar que as pessoas plantem metade das sementes contidas no pacote e o restante nos próximos 30 dias, pois o ciclo da crotalária é de em média 150 dias, então já estaremos preparados para as próximas estações, quando o mosquito da dengue aparece mais”, explica Fiorenza.

A primeira vez que a crotalária foi utilizada no combate à dengue foi no município de Monte Aprazível, no interior de São Paulo, ainda no ano passado. Dourados também já utiliza a planta como um método natural contra a dengue.

De acordo com pesquisas, ainda não comprovadas cientificamente, a crotalária atrai libélulas, que põem seus ovos em água parada e limpa. Esses ovos viram larvas, que se alimentam de outras larvas, inclusive do mosquito transmissor da dengue. A libélula adulta também se alimenta de pequenos insetos, entre eles o Aedes aegypti, um fator que pode diminuir a manifestação.

Em Caarapó, apenas no primeiro semestre deste ano, foram 826 casos confirmados de dengue, conforme dados do setor de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde. As maiores incidências foram no centro e no Jardim Santa Marta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19