Menu
SADER_FULL
sexta, 17 de agosto de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Bush e Kerry se enfrentam em primeiro debate nesta quinta

30 Set 2004 - 08h37
 

No debate sobre os debates entre os candidatos presidenciais americanos que começam nesta quinta-feira em Miami há alguns pontos sem discussão: o primeiro, que será realizado nesta quinta-feira, dos três duelos entre o republicano George W. Bush e o democrata John Kerry será o decisivo. E ambos são bons de debate, apesar de estilos distintos.

Em debates, Kerry exibe inteligência e agilidade [embora muitas vezes com condescendência] e Bush transmite o seu recado resoluto, a despeito de tropeçar na sintaxe e na impaciência.

Nesse cenário, torna-se crucial o impacto que este primeiro duelo vai exercer sobre a elusiva camada dos eleitores que se dizem indecisos ou ainda em condições de mudar o seu voto.

No cálculo da revista Time, 19% dos eleitores estão em uma zona cinzenta e 69% deles dizem que em função dos debates podem ir tanto para os vermelhos [republicanos], como para os azuis [democratas].

Há até uma medida ainda mais dramática: uma pesquisa do Instituto Pew indica que 30% dos eleitores admitem que os debates podem influenciar o voto deles em 2 de novembro.

Confirmação

Debates nem sempre viram uma eleição (salvo momentos mágicos ou gafes monumentais), mas o consenso é que este ano eles serão, de qualquer forma, vitais.

O primeiro debate é facilmente o mais importante na medida em que no segundo e no terceiro, os eleitores buscarão confirmar as avaliações conferidas no inicial e não obter novas informações sobre os candidatos.

Stephen Hess, o consagrado especialista em presidência do Instituto Brookings, em Washington, é taxativo. Ele diz que quando Bush e Kerry estiverem debatendo questões domésticas no terceiro debate, em 13 de outubro, a eleição já poderá ter sido decidida.

Para melhorar o cacife dos seus candidatos, os assessores de campanha estão recorrendo a uma jogada clássica das disputas eleitorais. Eles baixam as expectativas sobre o presidente e o desafiante.

É sempre espetacular superar as expectativas, apesar do histórico de vitórias de cada um dos candidatos nos debates eleitorais que realmente contaram.

"Cícero"

Matthew Dowd, o estrategista de Bush, é até exagerado nesta tática de baixar as expectativas. Ele disse que Kerry é o melhor debatedor que já concorreu à Presidência, "melhor até do que Cícero".

O grande momento de John "Cícero" Kerry foi em 1996 quando ele travou uma dura batalha por sua reeleição no Senado contra o ex-governador de Massachusetts William Weld.

Foi uma série de oito debates e Kerry conseguiu uma conexão pessoal com os eleitores (este é um árido desafio para ele, agora em 2004). O senador derrotou Weld por uma margem de sete pontos.

Para Bush, um triunfo saboroso em debates foi em 1994 quando ele concorreu ao governo do Texas e conseguiu dar cabo da retórica articulada e ácida da governadora Ann Richards.

Nos debates do ano 2000 contra o democrata Al Gore, Bush foi o grande beneficiado das baixas expectativas.

Em uma era de bombardeio maciço e instantâneo de informação (seja na mídia tradicional, seja em veículos como bloggers), os debates são rara oportunidade para a opinião pública ter acesso aos candidatos sem filtros. Mas uma importante lição pode ser extraída do duelo Bush-Gore de quatro anos atrás.

Somente um ou dois dias após o primeiro debate é que a análise se concentrou no exagero dos argumentos de Gore e na sua postura arrogante em relação a Bush, o bronco.

Um estudo da Universidade da Pensilvânia mostrou que Gore foi perdendo pontos ao longo dos dias entre os americanos que não tinham assistido ao debate. O debate após o debate também é crucial.


Folha On line

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME PASSIONAL
Marido flagra esposa com suposto amante e caso termina em morte
NOVELA GLOBAL
Remy pode não ter morrido em 'Segundo sol'; veja os indícios
TECNOLOGIA
Segunda via do RG pode ser solicitada pela internet
BOA AÇÃO
Empresário curado faz doação milionária para hospital público
VIOLENCIA
Homem desce do carro e mata mulher com tiro a queima roupa
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta confessa que matou Remy; Karola foi cúmplice
PRESO EM 2010
Morre o homem apontado como maior contrabandista de cigarros do País
ELEIÇÕES 2018 - REGISTRO FEITO
AGORA: PT registra candidatura de Lula e tem até 17 de setembro para trocar candidato
BRIGA DE FAMILIA
Briga de irmãos termina com faca cravada na cabeça de jovem adolescente
NOVELA GLOBAL
Em 'Segundo sol', Zefa rompe com Severo: 'Você não merece nada de bom de mim!'