Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Buraco de ozônio diminuiu 20% em relação a 2003

5 Out 2004 - 14h20
O buraco existente na camada de ozônio da atmosfera diminuiu 20% em relação ao que media em 2003, indica um cálculo divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Pesquisas Atmosféricas da Nova Zelândia.

Os peritos do instituto delimitaram neste ano o buraco na camada de ozônio em pouco mais de 23 milhões de quilômetros quadrados, seis milhões a menos do que em 2003.

Os cientistas começaram a notar há quase duas décadas que se formava um buraco na camada de ozônio sobre a Antártida durante a primavera austral (de setembro a dezembro).

Comprovou-se então que a densidade dessa faixa de gás azulado, vital para filtrar os raios ultravioletas, diminuía por causa dos gases provenientes dos derivados do petróleo emitidos pelas indústrias e os sistemas de transporte do mundo.

O problema afeta principalmente os habitantes, a fauna e a flora das zonas adjacentes à Antártida, ou seja, a América do Sul, Nova Zelândia e Austrália.
 
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos