Menu
SADER_FULL
domingo, 24 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CONTAINER
Brasil

Brasileiras estréiam com vitória magra em cima da Austrália

11 Ago 2004 - 13h51
O Brasil começou com o pé direito sua caminhada nas Olimpíadas de Atenas. Nesta quarta-feira, antes mesmo da abertura oficial dos Jogos, a seleção feminina de futebol fez 1 a 0 na Austrália. A partida foi disputada no estádio Kaftanzoglio, em Tessalônica.

Comandada por Marta, a autora do gol da vitória, a seleção fez um excelente primeiro tempo e poderia ter saído com um placar mais elástico que o 1 a 0. Já na etapa final, o time do técnico René Simões foi muito mal e quase permitiu o empate das australianas.

O próximo compromisso das brasileiras está marcado para sábado, às 12 horas (de Brasília). O aversário são os EUA, que bateram as anfitriãs gregas por 3 a 0, também nesta quarta. Quem vencer assume a liderança do grupo G e garante, de forma antecipada, a classificação para a fase final do torneio.

O jogo - A Austrália foi para a partida com uma postura totalmente defensiva. Já o Brasil apostava na habilidade e na velocidade de Marta e Formiga para furar o bloqueio armado pelo técnico Adrian Santrac.

Logo aos sete minutos, René Simões se viu obrigado a fazer uma alteração na seleção brasileira. Isso porque a ala-direita Renata Costa se contundiu em jogada no meio-campo e teve que dar lugar a Grazielle.

A modificação não diminuiu o ímpeto das brasileiras, que começaram a pressionar em busca da abertura do placar. A primeira oportunidade veio aos 15 minutos, em um chute de Formiga. De longe, a atacante obrigou a goleira Kell a fazer boa defesa.

Minutos mais tarde, Marta recebeu na área e acabou sendo travada na hora do chute. Formiga, em seguida, dominou em posição parecida e arrematou à direita da meta australiana.

Marta era a melhor jogadora em campo. Aos 33, ela fez excelente jogada pela esquerda e cruzou na medida para Grazielle, que acabou errando no cabeceio. Dois minutos depois, arrancou pelo meio, invadiu a área, limpou a marcação e bateu no canto esquerdo de Kell, sem chances de defesa.

Por pouco o Brasil não permite o empate logo em seguida. Aos 37, a atacante Walsh recebeu na cara de Andréia, mas chutou para fora.

O lance indicaria o panorama do segundo tempo. Menos pela pressão da Austrália e mais pela apatia do Brasil. Exceção feita a uma jogada de Pretinha logo no início, a seleção nada fez na etapa final.

A sorte do Brasil foi a falta de qualidade das australianas, que só assustavam em cobranças de falta e escanteio. A entrada da atacante De Vanna no lugar de Foster deu mais força ao ataque do time comandado por Santrac, mas isso não foi suficiente para tirar das brasileiras a primeira vitória nas Olimpíadas.

 

 

Gazeta Esportiva

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico