Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Brasil vai ajudar países vizinhos a criar políticas de saúde do homem

24 Set 2010 - 15h20Por Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde pretende adotar mais uma estratégia para estimular a população masculina a fazer exames com mais frequencia.

A campanha que está sendo difundida pelo órgão na rede de saúde quer motivar os futuros pais a fazerem o o "pré-natal masculino", ou seja, um conjunto exames preventivos durante o pré-natal da parceira.

Pré-natal masculino
A ideia é que os profissionais de saúde aproveitem o momento em que o homem está mais sensível – às vésperas de ser pai – para incentivá-lo não só a acompanhar as consultas durante os nove meses de gestação da parceira como também a fazerem um check-up.

Para o Ministério da Saúde, essa iniciativa parte do princípio de que o homem precisa se cuidar para cuidar da família.

“É uma estratégia que estamos difundindo entre as secretarias municipais de Saúde”, informa José Luiz Telles, diretor do Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas (Dapes) do ministério, área responsável pela Coordenação de Saúde do Homem.

Na terça-feira, em Brasília, o ministério encerrou as atividades do I Seminário Internacional de Saúde do Homem nas Américas, que começou na segunda-feira.

O encontro visa estabelecer uma agenda comum de cooperação internacional para estimular os homens a se envolverem nos cuidados preventivos com a saúde.

Participam do seminário autoridades e especialistas do Brasil e de mais 14 países.

Pré-natal já existe em São Paulo e no Rio de Janeiro
Atualmente, existem iniciativas de “pré-natal masculino” principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro.

Na cidade de Ribeirão Preto (SP), profissionais do Hospital Universitário da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) incentivam os pais a realizarem exames para diagnóstico precoce e tratamento de doenças que podem afetar a saúde da mulher e, por consequência, a do bebê. As ações são desenvolvidas no campus da USP em Ribeirão Preto.

O principal objetivo é combater Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), por meio de exames de sífilis, HIV e hepatites virais B e C.

Na oportunidade, médicos também diagnosticam hipertensão arterial, diabetes e colesterol.

Em Várzea Paulista (SP), a Secretaria Municipal de Saúde desenvolve um programa semelhante, mas, neste caso, os homens aprendem a cuidar do bebê. Campinas também usa a estratégia. E em São José do Rio Preto (SP), o “pré-natal masculino” está previsto em lei municipal.

No Rio de Janeiro (RJ), a Secretaria Municipal de Saúde promove ações junto aos médicos da rede pública para que eles estimulem os futuros pais a cuidarem da saúde. O projeto foi batizado de Unidade de Saúde Parceira do Pai.

Homens são mais resistentes
Segundo estudos do Ministério da Saúde, a população masculina geralmente procura quando o problema de saúde já foi detectado e está em estágio de evolução. Por motivos culturais, considera-se que os homens têm mais resistência a procurarem cuidados médicos e a se prevenirem.

Muitos deles também não seguem os tratamentos recomendados. Além disso, indicadores mostram que os homens têm hábitos de vida menos saudáveis e estão mais suscetíveis a fatores de risco para doenças crônicas.

“Eles utilizam mais álcool e outras drogas em maior quantidade do que as mulheres, não praticam atividade física com regularidade e se alimentam pior. Estão também mais expostos a acidentes de trânsito e de trabalho.

Por isso, apresentam mais problemas de saúde do que elas e vivem, em média, 7,6 anos menos”, explica o diretor José Luiz Telles.

As internações de homens por transtornos mentais e comportamentais devido ao uso de álcool representam 20% de todas as internações no SUS. Eles apresentam, entre outros problemas, mais doenças cardiovasculares, colesterol elevado, diabetes e hipertensão

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat