Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Brasil tem maior sistema público de transplantes do mundo

2 Set 2004 - 14h21
No próximo dia 27 de setembro, será comemorado o Dia Nacional de Doação de Órgãos. Hoje, o Brasil tem o maior sistema público de transplantes do mundo. De todos os procedimentos realizados no país, 92% são feitos no Sistema Único de Saúde (SUS). Em números absolutos, o país só perde para os Estados Unidos.

A legislação mais recente que trata da doação de órgãos e tecidos é a lei n.º 10.211 de 23 de março de 2001, que invalidou as manifestações de vontade de ser doador que constavam na carteira de identidade e na carteira de habilitação desde o dia 22 de dezembro de 2002.

Hoje, para ser um doador é necessária a autorização da família. Não é preciso deixar nada por escrito e a doação só acontece após exames neurológicos que constatem a morte encefálica. O exame deve ser realizado por dois médicos que não façam parte das equipes de captação e de transplante e o familiar pode optar por um médico de sua confiança.

O médico do Hospital Universitário de Brasília, Rômulo Maroclo Filho, explica que a morte encefálica ocorre quando o tronco cerebral não desempenha mais as funções vitais à sobrevivência, como a respiração. Nesses casos, a parada cardíaca é quase sempre inevitável.

“As funções dos órgãos são mantidas apenas por aparelhos e só sobram duas alternativas, esperar e observar quanto tempo o organismo agüenta ou discutir uma maneira de diminuir a tragédia. Uma alternativa pode ser a doação. Um doador pode beneficiar até oito pacientes”, explica.

Para o aproveitamento dos órgãos, é necessário que a circulação sangüínea ainda não tenha parado. Somente as córneas podem ser retiradas do doador até 6 horas depois da parada cardíaca. E também podem ser mantidas fora do corpo por até 7 dias. Os órgãos que podem ser doados estão: córneas, coração, pulmão, rins, fígado, pâncreas, ossos, medula óssea, pele e válvulas cardíacas.

Pessoas vivas também podem doar órgãos duplos, como o rim, uma parte do fígado, pâncreas ou pulmão, ou a medula óssea. É necessário ser parente de até quarto grau do receptor ou cônjuge. No caso de não-parentes, a doação só pode ser feita com autorização judicial.
 
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade
100 TETO
Na busca por emprego, homem 'mora' em abrigo de papelão
PÂNICO NO ÔNIBUS
Atirador de Elite mata homem que fez reféns em ônibus
AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região
FACULDADE
Irmãs estudantes de engenharia vendem doces nos trens do Rio para se sustentar