Menu
CÂMARA BONITO SETEMBRO
sexta, 20 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Brasil pode sofrer novo racionamento de energia em 2007

26 Jul 2004 - 07h14
O Brasil pode sofrer outro racionamento de energia elétrica em 2007, caso o governo não estabeleça ainda este ano as regras para os investimentos em novas centrais. O alerta é da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), com base em um estudo desenvolvido pelo Grupo de Acompanhamento do Setor Elétrico da entidade. O grupo previu em 1999 que os brasileiros seriam obrigados a economizar luz em 2001 porque os reservatórios de água estavam abaixo do nível e não havia outras fontes de energia para suprir o déficit das hidrelétricas.

O economista Adilson de Oliveira, um dos responsáveis pelo estudo, disse que é preciso considerar também a expectativa do próprio governo para um crescimento sustentado da economia de 5% do Produto Interno Bruto (PIB) nos próximos dois anos, o que vai exigir a geração de mais quatro mil mw (megawats).

Segundo ele, para evitar o racionamento no segundo semestre de 2007 são necessários investimentos em geração de energia entre US$ 3,5 bilhões e US$ 4 bilhões por ano até 2007.

“Se não houver novos investimentos e se o nível de chuva diminuir no período 2005/2006, o racionamento será da ordem de 7% na região Sudeste e de 10% na região Nordeste. Já se o período crítico da falta de chuva ocorrer entre 2006/2007, o racionamento no Sudeste será de 12% e no Nordeste de 17%”, antecipou o economista.

Para Adilson de Oliveira, as novas regras têm que ser anunciadas pela ministra de Minas e Energia, Dilma Rousseff, o mais rápido possível para que os investidores saibam exatamente como o empreendimento vai operar e qual será sua possível rentabilidade.

Ele lembrou, ainda, que há urgência na definição das regras porque os projetos são de longa maturação. O prazo para a conclusão de uma termelétrica é de três anos e de construção de uma hidrelétrica é de cinco anos.

“É necessário que as incertezas sejam removidas, que os projetos de geração térmica sejam licitados e que seja encontrada uma solução para a retomada dos projetos embargados por exigências de natureza ambiental”, concluiu o economista.
 
Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

FAMOSIDADES
Neymar paga salário de quase R$ 50 mil por mês para cada parça
ATENTADO NA ESCOLA
Aluno esfaqueia professor em escola e se fere em seguida; aulas são suspensas
CAMPO BELO RESORT
Atenção Escolas, o Campo Belo Resort é o lugar perfeito para receber grupo escolar, VEJA COMO
FÁTIMA DO SUL - CACAU SHOW
Surpreenda quem você ama com lindas cestas na Cacau Show de Fátima do Sul
FALAM EM MILAGRE
Túmulo que verte água em cidade do Paraná intriga moradores. Não há explicação
ABUSO SEXUAL
Líder religioso é preso acusado de estuprar 14 adolescentes
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Maria da Paz e Amadeu salvam a vida de Chiclete após atropelamento
+ ALTA
Petrobras eleva preço da gasolina em 3,5% e do diesel em 4,2%
MILIONÁRIOS
Bolão de funcionários da liderança do PT na Câmara ganha R$ 120 milhões da Mega-Sena
CAMPEÃO COPA DO BRASIL
Athletico-PR derrota Internacional e é campeão da Copa do Brasil