SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 11 de Dezembro de 2017
RIO_DOURADOS
18 de Novembro de 2004 07h08

Brasil perde jogo no Equador e a liderança

A Seleção Brasileira esbarrou na falta de coragem e de fôlego e perdeu sua invencibilidade nas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa de 2006 ao cair diante do Equador, por 1 a 0, nesta quarta-feira, no estádio Atahualpa, em Quito. Com os mesmos 20 pontos de antes, o time de Carlos Alberto Parreira ainda deixou a liderança do torneio, pois a Argentina venceu a Venezuela por 3 a 2 e chegou 22 pontos.

Esta foi a segunda derrota da equipe brasileira para os equatorianos na história. A primeira foi nas eliminatórias para a Copa de 2002, também em Quito, sob o comando do técnico Emerson Leão. Com a vitória desta quarta, os donos da casa chegaram aos 16 pontos e seguem firmes, em quarto lugar, na briga por uma vaga no Mundial da Alemanha.

O Equador começou mais objetivo e já levou perigo ao gol brasileiro no começo da partida. Aos 7min, Espinoza arriscou e mandou a bola por cima de Dida.

  • A Seleção Brasileira chegou em contra-ataque aos 11min. Ronaldo foi lançado na esquerda, entrou livre na área, mas bateu para fora.

    A melhor chance do primeiro tempo aconteceu aos 15min, para os donos da casa. Dida salvou o gol após a cabeçada de Delgado com excelente defesa.

    Aos 19min, o ataque brasileiro fez sua primeira boa jogada trabalhada. Kaká tabelou com Ronaldinho, recebeu na área e acertou a rede do lado de fora, assustando a torcida local.

    O trio ofensivo brasileiro, com Kaká, Ronaldinho e Ronaldo, abusou das jogadas individuais na intermediária e esbarrou na boa marcação equatoriana. O time de Parreira conseguiu apenas cinco finalizações no gol adversário. Jogando simples, os donos da casa foram mais perigosos no começo.

    Aos 31min, um escorregão de Roque Júnior na área quase deu o gol ao Equador, mas Juninho Pernambucano salvou. Cinco minutos depois, o meia do Lyon apareceu novamente, mas no ataque. Cobrou falta da direita e Villafuerte se atrapalhou com a bola e teve que defender em dois lances.

    O Brasil insistia com as jogadas pelo meio e não conseguia furar o bloqueio. Quando tentou entrar pela lateral direita, levou perigo duas vezes. Na primeira, Kaká recebeu de Cafu e bateu para boa defesa do goleiro rival, aos 39min. Cinco minutos depois, o lateral foi à linha de fundo e cruzou no meio para o companheiro de Milan, que chutou rente à trave.

    O último lance de perigo do primeiro tempo foi uma cobrança de falta de Kaviedes que passou perto do travessão de Dida, aos 45min.

    A seleção equatoriana voltou do intervalo mais disposta que o Brasil e começou a ameaçar o gol de Dida logo no começo. Porém, pecava no último passe. Pressionada, a defesa brasileira ia conseguindo se desdobrando para evitar o gol e só não viu o rival abrir o placar aos 8min porque Kaviedes furou no meio da área.

    A Seleção deu o troco em um contra-ataque aos 12min, quando Kaká foi derrubado na entrada da área. Ronaldinho cobrou mal a falta, em cima da barreira, mas pegou o rebote e acertou o travessão de Villafuerte.

    O Brasil acordou e adiantou a marcação, sendo menos pressionado. Tanto é que teve nova chance de gol após rebote de escanteio: Kléberson chutou forte, e o goleiro equatoriano espalmou aos 17min.

    Dois minutos depois, o meia do Manchester saiu para a entrada de Ricardinho. Parreira tentou colocar um canhoto para jogar pela esquerda, como faria Zé Roberto, que desfalcou a equipe por contusão.

    O Equador levantou a torcida em dois lances seguidos. No primeiro, Salas cruzou para a área e Renato quase marcou contra, aos 24min. Logo depois, o goleiro Dida fez ótima defesa nos pés de Kaviedes. Na sobra, Delgado cabeceou por cima.

    Como já tinha previsto, Parreira precisou fazer mais alterações no meio de campo, por causa do desgaste dos jogadores deste setor com a altitude de 2.850m. Juninho saiu para a entrada de Dudu Cearense.

    Mas, na prática, as trocas não surtiram efeito. E valeu a vontade equatoriana, que teve mais fôlego e marcou aos 32min. Após um cruzamento da direita, Roque Júnior não conseguiu afastar e Méndez, da entrada da área, acertou o canto direito de Dida com chute forte. A bola ainda desviou em Juan.

    Após o gol, o técnico brasileiro se apressou em colocar Adriano no lugar de Kaká para tentar dar força ofensiva ao time, mas só conseguiu chegar uma vez mais: o atacante da Inter de Milão desceu pela esquerda e cruzou para Ronaldo, que chutou para fora, aos 42min.

    Agora a Seleção só volta a campo em março, contra o Peru, provavelmente em Goiânia.

  • Terra

  • Comentários
    Veja Também
    LIMIT ACADEMIA_BOTTON
    SADER_LATERAL
    FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
    Últimas Notícias
      
    LOJA_02
    Eventos
    dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.