SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 19 de Outubro de 2017
DELPHOS_FULL
22 de Julho de 2004 07h15

Brasil e Argentina fazem final da Copa América

O Brasil venceu o Uruguai por 5 a 3, nos pênaltis, depois de empate por 1 a 1 no tempo normal, nesta quarta-feira, em Lima, e se classificou para a final. No domingo, pela primeira vez na história, a equipe encontrará seu mais tradicional rival, a Argentina, na decisão de uma Copa América. 
 
A Seleção sofreu desde o começo para superar os uruguaios. A equipe celeste dominou a etapa inicial desde o primeiro minuto, quando Dario Silva teve a chance de abrir o placar, mas chutou em cima de Júlio César.
  • Acuada, a Seleção Brasileira só conseguiu passar do meio-campo aos 4min. Em um contra-ataque, Adriano entrou pela esquerda chutou e Viera espalmou, no rebote, Kléberson bateu para nova defesa do goleiro uruguaio.

    Depois do susto, a seleção uruguaia retomou o controle do jogo. A equipe celeste só não fez o primeiro gol aos 12min porque Dario Silva perdeu um gol incrível. Juan e Júlio César falharam e a bola sobrou para o atacante, que sozinho na pequena área chutou no travessão.

    Perdido em campo, o Brasil não conseguia se recompor e aos 21min sofreu gol. Após falta cobrada da esquerda, o volante Sosa cabeceou e contou com falha do goleiro Júlio César.

    O Uruguai continuou melhor e teve chance de ampliar o placar aos 35min. Maicon deixou Cristian Rodríguez entrar livre e cruzar para o meio da área. A zaga brasileira afastou. Delgado, em cobrança de falta, exigiu boa defesa de Júlio César aos 40min.

    O Brasil teve um momento de inspiração no fim do primeiro tempo. Aos 46min, Edu quase empatou ao encobrir o goleiro Viera.

    A Seleção deixou o mau futebol no vestiário e voltou melhor para o segundo tempo. Logo no primeiro minuto, Alex lançou Luís Fabiano, que entrou pela direita e chutou cruzado, Adriano completou e fez seu sexto gol na competição.

    Em menos de cinco minutos, Adriano criou mais duas oportunidades, mas em ambas as ocasiões ele chutou para fora.

    O futebol de Alex também apareceu na etapa final. O camisa 10 da Seleção arriscou de fora da área, aos 9min, para defesa de Viera. Dois minutos depois, o capitão brasileiro voltou a se destacar ao fazer jogada individual e cruzar para o meio da área.

    Assustado com o crescimento do Brasil, o Uruguai recuou e nem mesmo nos contra-ataques levava perigo. O ímpeto da Seleção, no entanto, diminuiu e o nível do jogo caiu.

    O técnico Carlos Alberto Parreira deixou a equipe mais ofensiva. O treinador colocou Júlio Baptista e Diego nos lugares de Kléberson e Edu.

    As alterações demoraram para surtir efeito. O Brasil só voltou a estar perto do gol da vitória aos 43min. Adriano cruzou da esquerda e Júlio Batista chutou para defesa com os pés de Viera. Um minuto depois, Luís Fabiano recebeu na área e tocou por cima do goleiro uruguaio, mas a bola foi para fora.

    Nos pênaltis, o Brasil teve 100% de aproveitamento. Luisão, Luís Fabiano, Adriano e Renato converteram suas cobranças. O goleiro Júlio César se redimiu da falha no tempo normal e defendeu o quarto pênalti do Uruguai, cobrado por Sanchez. Alex teve a responsabilidade de cobrar a última penalidade e colocar a Seleção em mais uma decisão de Copa América.

  • Comentários
    Veja Também
    LIMIT ACADEMIA_BOTTON
    REINO_MATRÍCULAS_2017
    HERBALIFE_300
    Últimas Notícias
      
    REINO_MATRÍCULAS_2017
    Eventos
    dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.