Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 17 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Bolivianos voltam fechar fronteira com Brasil na região de Corumbá

3 Set 2007 - 14h06

Manifestação organizada pela população da cidade de Arroyo Concepcion, na Bolívia, fecha desde as 7 horas de hoje a fronteira com o Brasil na região de Corumbá (MS). O protesto é contra o prefeito da cidade, Aldo Clavijo, que, segundo os moradores, abandonou a região e não investe em melhorias na estrada, escolas ou saúde.

O bloqueio não permite que ninguém entre no país vizinho, nem a pé, sendo que todo o comércio local aderiu ao movimento. O representante dos feirantes, Ponciano Aduvire, disse que a única escola do município está com a fosse séptica estourada há um mês e nada foi feito para que o problema fosse resolvido.

Segundo ele, a população paga impostos e não vê o retorno devido. “Queremos a renúncia do prefeito e se isso não ocorrer vamos exigir que o Governo Federal o tire do cargo”, afirmou.

Conforme Ponciano, os feirantes que trabalham na Feira do Cristo Redentor também aderiram ao Paro Cívico que deve ser encerrado às 16h de hoje. Caso nenhuma solução seja definida, os bolivianos prometem outros bloqueios.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem atira em esposa e se mata com granada
SUPERAÇÃO
Pedreiro cadeirante enfrenta difilculdades e sustenta a família trabalhando em obras
GASES MORTAIS
Homem morre após segurar peidos na casa da namorada
REALITY SHOW
'BBB 19': Danrley diz ser virgem, e irmã brinca: 'Nem no signo'
ALERTA
Smartphone afeta a saúde mental, e o dano pode começar em crianças de 2 anos!