Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Bioquímica é assassinada a golpes de facão em Dourados

2 Abr 2007 - 04h52
A servidora pública estadual Ana Lúcia Mendes, de 48 anos, que trabalhava como bioquímica no Hemocentro de Dourados, foi assassinada hoje com vários golpes de facão, na casa dela, na sitioca Campina Verde, localizada na saída para Caarapó. O crime teria ocorrido na madrugada, mas somente após o meio-dia a polícia foi acionada.

O principal acusado até o momento, segundo apurou o Dourados News, seria o ex-amásio dela, Jair Cantazine da Silva. O homem vinha se desentendendo com a mulher e teria prometido o crime, de acordo com as primeiras informações. Jair está foragido.

A bioquímica Ana Lúcia Mendes assassinada a golpes de facão possivelmente na madrugada de domingo, na casa dela, na sitioca Alvorada, teria sido casada com o deputado federal Waldemir Moka, do PMDB, segundo relato de algumas testemunhas que acompanham a perícia policial no local do crime. O principal suspeito, o ex-amásio Jair Cantazine da Silva, continua desaparecido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação