Menu
SADER_FULL
quarta, 21 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Biocombustíveis são fraude, diz jornal The Guardian

27 Mar 2007 - 08h17
Em artigo publicado nesta terça-feira no jornal britânico The Guardian, o jornalista e ativista ambiental George Monbiot afirma que utilizar biocombustíveis - como o etanol - para combater o aquecimento global "é uma fraude".
"Se quisermos salvar o planeta, precisamos adiar por cinco anos os projetos em biocombustível", defende Monbiot, conhecido por suas posições contrárias à globalização.
Para o jornalista, os programas de incentivo "são uma fórmula para desastres ambientais e humanitários".
"Em 2004, eu alertava que biocombustíveis estabeleceriam uma competição entre os carros e as pessoas. As pessoas inevitavelmente perderiam: aqueles que podem pagar para dirigir são mais ricos que aqueles à beira da fome", escreve Monbiot.
Para o autor, o Brasil é um exemplo que ilustra o "impacto" de se transformar recursos naturais em combustíveis.
"Produtores de cana de açúcar estão avançando sobre o cerrado no Brasil, e plantadores de soja estão destruindo a floresta amazônica. Agora que o presidente (americano, George W.) Bush acabou de assinar um acordo de biocombustíveis com o presidente Lula, deve piorar".
A frio
As críticas recentes de autoridades americanas à Argentina não foram "superficiais", e sim "uma mudança política que se traduzirá em um esfriamento das relações", afirma reportagem do diário Clarín.
A reportagem faz referência às declarações do vice-secretário para Assuntos Políticos do Departamento de Estado americano, Nicholas Burns, que criticou o presidente argentino, Néstor Kirchner, por permitir que seu colega venezuelano Hugo Chávez realizasse um evento "paralelo" durante a visita de Bush à região.
Citando "um funcionário do governo americano", a matéria diz que Washington considera a relação entre Chávez e Kirchner como sendo "de conveniência", motivada pela ajuda financeira de Caracas a Buenos Aires.
De acordo com o Clarín, Kirchner, que tentou se desvencilhar de qualquer responsabilidade pelo ato público do venezuelano, "saiu debilitado e (parecendo) totalmente dependente de Chávez sob os olhos do governo Bush".
Osesp
Uma resenha na seção cultural do vespertino francês Le Monde qualifica de "milagre musical" a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), que a platéia francesa do Teatro Châtelet, em Paris, vai "descobrir" no dia 29.
A matéria afirma que a Sala Júlio Prestes, construída em uma antiga estação ferroviária para abrigar a Osesp, é "uma das mais incríveis instalações arquitetônicas destinadas à música clássica".
"(A sala) é tão silenciosa quanto uma caixa forte", elogia o Monde. "Se Villa-Lobos, o grande compositor brasileiro, a tivesse conhecido, teria adorado escutar nela sua famosa peça 'O trenzinho caipira'".
A reportagem não deixa de elogiar o maestro da orquestra, John Neschling, a quem se atribui "uma revolução" na revitalização da Osesp.
 
 
 
BBC Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

TERRORISMO
Bolsonaro sofre ameaças de morte em vídeos na internet
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros