Menu
SADER_FULL
segunda, 10 de dezembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Bin Laden ameaça França em nova mensagem de áudio

27 Out 2010 - 14h38Por Terra

Osama Bin Laden, líder da Al-Qaeda, justificou o sequestro de cinco cidadãos franceses no Níger no mês passado como o resultado das injustiças da França contra os muçulmanos que vivem no país e alertou que os sequestros irão continuar.

Em uma nova gravação de áudio, cuja autoria é atribuída a Bin Laden e que foi divulgada pela Al Jazeera nesta quarta-feira, o líder apelou ao povo da França para parar de "intervir nos assuntos dos muçulmanos no norte e no oeste da África".

"O tema do meu discurso é a razão pela qual a segurança está sendo ameaçada e seus filhos sendo tomados como reféns", disse o líder da Al-Qaeda.

"O sequestro de seus especialistas no Níger, enquanto eles estavam sendo protegidos pelo seu representante no país, é uma reação à injustiça que vocês estão praticando contra a nossa nação muçulmana".

"Como poderia ser justo que vocês intervenham nos assuntos dos muçulmanos, no norte e no oeste da África em particular, coloquem os seus agentes contra nós e tomem muito da nossa riqueza em negócios suspeitos, enquanto nosso povo sofre várias formas de pobreza e desespero?", questionou Osama Bin Laden.

Sequestros de setembro
A célula da Al-Qaeda no norte da África reivindicou a responsabilidade pelo sequestro de cinco cidadãos franceses em setembro, juntamente com outros dois cidadãos de Madagascar e de Togo.

A Al-Qaeda divulgou fotos do grupo no final do mês passado, mostrando os reféns sentados na areia com vários homens armados vestindo roupas de beduínos atrás deles.

Os reféns estão supostamente sendo mantidos em uma região montanhosa no noroeste de Mali. Autoridades francesas afirmam não ter recebido qualquer exigência da Al-Qaeda no Magreb Islâmico, o grupo que realizou o sequestro.

Os reféns são funcionários de duas empresas francesas, a Areva e a Vinci, que fazem negócios na cidade mineira de Arlit, no Níger.

Bin Laden também usou a gravação para criticar o plano da França de proibir o uso de véus que cobrem todo o rosto em público - uma lei que deve ser implementada no próximo ano.

"Se você injustamente pensa que é seu direito impedir que as mulheres muçulmanas livres usem o véu que cobre o rosto, então não é nosso direito expulsar os seus homens invasores e cortar seus pescoços?", questiona o líder da Al-Qaeda.

Demanda afegã
Bin Laden também usou a mensagem para estimular a França a se retirar do Afeganistão, chamando a situação de uma guerra injusta - e prometeu mais sequestros se suas advertências não forem ouvidas.

"A equação é muito simples e clara: se você matar, você vai ser morto, se você toma os outros como reféns, você será feito refém, se você destrói a nossa segurança, nós vamos destruir a sua segurança", disse Bin Laden.

O paradeiro de Osama Bin Laden é desconhecido, mas em agosto, o general David Petraeus, o comandante dos EUA no Afeganistão, disse que ele está "muito enterrado" nas remotas montanhas entre o Afeganistão e o Paquistão e que capturá-lo continua sendo uma tarefa chave.

Bin Laden é o homem mais procurado do mundo. Os EUA oferecem recompensa de até US$ 25 milhões por informações que levem à sua captura.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado
SE DEU MAL
Assaltante é morto após fazer idosa de 83 anos refém no Rio de Janeiro
ROUBO MILIONÁRIO
Homens invadem banco, trocam tiros com polícia e fogem com R$ 1 milhão