Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 22 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Biffi cobra retorno dos programas sociais de Puccinelli

26 Mar 2007 - 15h41

A suspensão dos programas sociais pelo governador André Puccinelli (PMDB) foi alvo de críticas, ontem, na Câmara de Vereadores de Coxim, por parte do deputado federal Antonio Carlos Biffi, adiantando que nesta semana fará um pronunciamento em Brasília cobrando o retorno imediato das políticas de inclusão social. “Não somos do quanto pior melhor, torcemos para que o atual Governo dê certo, mas nada justifica os cortes de gastos no setor”, lamentou o parlamentar.

 

Biffi lembrou que a arrecadação do Estado chegou nos últimos meses na média de R$ 330 milhões, com os investimentos dos programas sociais.consumindo no máximo R$ 7 milhões e atendendo mais de 80 mil famílias. Na avaliação do parlamentar, a suspensão dos programas Bolsa Escola e Segurança Alimentar vem gerando uma demanda sem precedentes para as prefeituras.  Na área de assistência social alertou para o aumento da criminalidade, mendicância e o retorno das crianças às ruas. Já na saúde destacou a procura pelos postos de saúde, com o crescente casos de doenças associadas a desnutrição. “Agora a implicação mais direta é na vida escolar, provocando a repetência e a evasão, em um momento que brigamos para aprovar o Fundeb, melhorar a qualidade do ensino e a inclusão da população da população infantil”, ponderou.

 

Para o parlamentar tanto atraso nas duas últimas parcelas deixadas pelo governador Zeca do PT quanto a suspensão atinge duramente a população de baixa renda que já contava com o dinheiro no orçamento doméstico. Admitiu a necessidade de corrigir distorções no cadastro, lembrando que o programa deixou de ser um marca do PT e foi incorporada com política pública  e obrigação do Estado. “Caso o governador André Puccinelli não reavalie sua posição, Mato Grosso do Sul corre o risco de regredir na conquista do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), do qual saímos da décima oitava posição no último governo do PMDB e saltamos para a oitava posição no governo do PT, atingindo o patamar invejável dos Estados mais ricos da federação e servindo de referência nacional para políticas de inclusão social”, alertou.

 

 

Fátima News

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação