Menu
SADER_FULL
quarta, 20 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Barrichello diz que pára se não puder bater alemão

15 Jul 2004 - 13h47

O piloto brasileiro Rubens Barrichello, da Ferrari, disse ao jornal inglês The Sun que irá se aposentar quando achar que não tem condições de vencer o alemão Michael Schumacher.

Barrichello é o vice-líder do Mundial deste ano, com 74 pontos. Já Schumacher é o líder, com 26 pontos a mais que o brasileiro, que não venceu nenhuma corrida na temporada, contra dez vitórias do hexacampeão mundial em 11 etapas.

"Quando pensar que nunca mais poderei competir contra o Michael, vou desistir e fazer qualquer outra coisa na vida. Tenho de chegar em cada corrida acreditando que posso batê-lo. Do contrário, a F-1 não teria mais graça pra mim. Já tenho poles e vitórias, mas preciso acreditar que venho melhorando e disputar o título com ele. Sei que corro contra o melhor piloto do mundo. Mas não é consolo chegar em segundo", disse Barrichello.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Terceiro homem que assediou russa na Copa diz que “estão transformando um copo d’água em uma tempestade”
‘Alta Pressão’
Exército deflagra Operação para fiscalizar armamento e reduzir desvios para o comércio ilegal
COLÉGIO DELPHOS - BOLSAS DE ESTUDOS
Colégio Delphos Nota 10 oferece provas para bolsas de estudos neste sábado em Dourados
UNIPAR - EAD - DOURADOS
Unipar EAD com pós-graduação e 25 cursos a distância com mensalidade acessíveis agora em Dourados
PENSÃO ALIMENTÍCIA
Genro de Silvio Santos é procurado por Policia Federal após mandado de prisão
APOCALIPSE
Arthur (Junno Andrade) fala na TV do ataque ao navio de fugitivos e das consequências da erupção de
POLÊMICA
Projeto quer liberar venda direta de etanol das usinas aos postos
FÁTIMA DO SUL - ESTRUTURA NOVA
Fátima do Sul terá um novo conceito de lojas Cacau Show, AGUARDEM!!!
DOURADOS - ITALÍNEA MÓVEIS PLANEJADOS
Em Dourados, Italínea Móveis Planejados dá dicas para deixar sua casa pronta para o inverno
APOCALIPSE
Ricardo (Sérgio Marone) autoriza que um navio de fugitivos seja bombardeado