Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 16 de setembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Bancários fazem assembléias para avaliar decisão do TST

22 Out 2004 - 07h00

Bancários de todo o País discutem hoje a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) sobre o dissídio da categoria. A Executiva Nacional dos Bancários reúne-se, a partir das 10 horas, em São Paulo, para avaliar o resultado do julgamento.

Na ocasião, a executiva também vai discutir os próximos passos da campanha salarial da categoria. A reunião será na sede da Confederação Nacional dos Bancários (CNB).

O julgamento do dissídio coletivo, no TST, estabeleceu que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal concedam o reajuste salarial proposto pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), de 8,5%, além do abono de R$ 1 mil e outros R$ 30 fixos por mês para os trabalhadores que ganham até R$ 1.500. A Justiça do Trabalho determinou ainda o pagamento de 50% dos dias parados e a compensação dos outros 50% em horas de trabalho.

No Distrito Federal, o Sindicato dos Bancários tem assembléia marcada para as 19 horas. O secretário-geral do sindicato, Jair Pedro Ferreira, disse que apenas uma parte das reivindicações foi discutida na votação do dissídio e que "ainda faltam as outras 50 cláusulas, entre elas as sociais."

Segundo Ferreira, o pagamento da cesta-alimentação extraordinária de R$ 217 pelos dois bancos foi indeferido pelo TST, que também não julgou a Participação nos Lucros e Resultados (PLR), remetendo a avaliação para negociação entre os bancários e a direção do banco.

Os bancários de Pernambuco também se reúnem à noite em assembléia, na sede do sindicato, para avaliar a decisão do TST. A greve dos bancários no estado durou 28 dias.

De acordo com o presidente do sindicato, Marlos Guedes, houve avanços e retrocessos no julgamento. Entre os pontos favoráveis, ele considera o abono de R$ 1.000 e o fato de não haver desconto dos dias não trabalhados.

Marlos também destacou que o processo não foi concluído. "Independentemente da resolução do TST, terão que ser reabertos os canais de negociação com os bancos públicos e privados e o sindicato patronal, já que não houve acordo global", enfatizou.

Pernambuco tem 8.500 bancários e 650 agências e postos de atendimento de instituições financeiras públicas e privadas.

Na semana passada, os bancários de todo o País encerraram uma greve que durou 30 dias. A categoria pedia reajuste de 19%.

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles