Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 23 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Bancários decidem suspender greve em 6 capiatais

14 Out 2004 - 18h00
A greve nacional dos bancários foi suspensa em São Paulo. O retorno ao trabalho deve ocorrer amanhã. A decisão de suspender a paralisação foi aprovada em assembléia realizada hoje em São Paulo.

Outras capitais avaliam a mesma proposta até o final do dia. Em outras cidades, como Belo Horizonte (MG) Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Natal (RN) e Vitória (ES), o retorno ao trabalho já foi aprovado em assembléia.

Com a aprovação dessa proposta, a greve dos bancários --que completou 30 dias hoje-- será suspensa até quarta-feira da próxima semana (20). Neste dia, a categoria realiza uma nova assembléia para definir o rumo do movimento.

A expectativa dos bancários é negociar até lá um acordo com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). O objetivo é retomar a negociação e evitar o julgamento da greve no TST (Tribunal Superior do Trabalho), marcado para quinta-feira (21).

A sugestão de encerrar a paralisação foi tomada ontem pela Executiva Nacional dos Bancários, que se reuniu após as audiências de conciliação no TST (Tribunal Superior do Trabalho). Como não houve acordo, o TST marcou para o dia 21 o julgamento da greve.

Só que a Executiva Nacional dos Bancários teme perder com o julgamento da greve. "Entendemos que a solução negociada é sempre melhor que o julgamento", disse o negociador dos funcionários do BB e integrante da Executiva, Marcel Barros.

Dias parados

A Fenaban ofereceu para os bancários um reajuste de 8,5% e abono de R$ 30 para quem ganha até R$ 1.500. Os bancários --que inicialmente pediam 25% de aumento-- reivindicam 19%.

Além do índice de reposição, as duas partes precisam chegar a um acordo sobre o pagamento dos dias parados. Uma das possibilidades é dividir o pagamento em três partes. Uma parte seria descontada dos salários. Outra seria anistiada. A terceira parte seria compensada por meio de horas extras.

O coordenador de negociações trabalhistas da Fenaban, Magnus Apostólico, disse que essa proposta foi apresentada apenas pelo Banco do Brasil. "Como outros bancos não se manifestaram, o assunto ainda precisa ser discutido."

Segundo ele, as partes precisam negociar uma proposta válida para todos os bancos.

Para os grevistas, o mais importante é negociar a forma menos onerosa de pagamento dos dias parados. "Queremos negociar o pagamento dos dias parados", disse o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Edson Carneiro.

Segundo o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Dirceu Travesso, a greve pode ser retomada a partir do dia 21. "Não aceitaremos nenhuma punição aos grevistas."
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção
SUICIDIO OU HOMICIDIO
Advogada criminalista é encontrada morta com tiro na cabeça em sua casa
DENUNCIA GRAVE
Mães denunciam abuso sexuais e agressões em creche
TENTATIVA DE HOMICIDIO
Homem ateia fogo no próprio corpo após esfaquear mulher
NOVELA GLOBAL
Chiclete conta a Vivi a verdade sobre sua vida de matador em 'A dona do pedaço'
DUPLO ASSASSINATO
Vereador e filho foram assassinados dentro de casa
FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos