Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 20 de setembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Bancários decidem suspender greve em 6 capiatais

14 Out 2004 - 18h00
A greve nacional dos bancários foi suspensa em São Paulo. O retorno ao trabalho deve ocorrer amanhã. A decisão de suspender a paralisação foi aprovada em assembléia realizada hoje em São Paulo.

Outras capitais avaliam a mesma proposta até o final do dia. Em outras cidades, como Belo Horizonte (MG) Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Natal (RN) e Vitória (ES), o retorno ao trabalho já foi aprovado em assembléia.

Com a aprovação dessa proposta, a greve dos bancários --que completou 30 dias hoje-- será suspensa até quarta-feira da próxima semana (20). Neste dia, a categoria realiza uma nova assembléia para definir o rumo do movimento.

A expectativa dos bancários é negociar até lá um acordo com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). O objetivo é retomar a negociação e evitar o julgamento da greve no TST (Tribunal Superior do Trabalho), marcado para quinta-feira (21).

A sugestão de encerrar a paralisação foi tomada ontem pela Executiva Nacional dos Bancários, que se reuniu após as audiências de conciliação no TST (Tribunal Superior do Trabalho). Como não houve acordo, o TST marcou para o dia 21 o julgamento da greve.

Só que a Executiva Nacional dos Bancários teme perder com o julgamento da greve. "Entendemos que a solução negociada é sempre melhor que o julgamento", disse o negociador dos funcionários do BB e integrante da Executiva, Marcel Barros.

Dias parados

A Fenaban ofereceu para os bancários um reajuste de 8,5% e abono de R$ 30 para quem ganha até R$ 1.500. Os bancários --que inicialmente pediam 25% de aumento-- reivindicam 19%.

Além do índice de reposição, as duas partes precisam chegar a um acordo sobre o pagamento dos dias parados. Uma das possibilidades é dividir o pagamento em três partes. Uma parte seria descontada dos salários. Outra seria anistiada. A terceira parte seria compensada por meio de horas extras.

O coordenador de negociações trabalhistas da Fenaban, Magnus Apostólico, disse que essa proposta foi apresentada apenas pelo Banco do Brasil. "Como outros bancos não se manifestaram, o assunto ainda precisa ser discutido."

Segundo ele, as partes precisam negociar uma proposta válida para todos os bancos.

Para os grevistas, o mais importante é negociar a forma menos onerosa de pagamento dos dias parados. "Queremos negociar o pagamento dos dias parados", disse o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Edson Carneiro.

Segundo o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Dirceu Travesso, a greve pode ser retomada a partir do dia 21. "Não aceitaremos nenhuma punição aos grevistas."
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH
REALITY SHOW
‘A fazenda’: conheça os 16 participantes da nova edição
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta é presa por causa de armação de Luzia
REALITY SHOW
“A Fazenda 10”: Gabi Prado passa mal e Nadja vira alvo dos participantes
SURRA
Video: Homem faz proposta sexual e é agredido de cinta no meio da rua
REALITY SHOW
Em 1ª dia de 'A Fazenda', Ana Paula ganha carro e vira meme
ABANDONO
Dois dias sem comer: irmãos de 2 e 4 anos são encontrados sozinhos em casa