Menu
SADER_FULL
sábado, 23 de março de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Bancários decidem suspender greve em 6 capiatais

14 Out 2004 - 18h00
A greve nacional dos bancários foi suspensa em São Paulo. O retorno ao trabalho deve ocorrer amanhã. A decisão de suspender a paralisação foi aprovada em assembléia realizada hoje em São Paulo.

Outras capitais avaliam a mesma proposta até o final do dia. Em outras cidades, como Belo Horizonte (MG) Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Natal (RN) e Vitória (ES), o retorno ao trabalho já foi aprovado em assembléia.

Com a aprovação dessa proposta, a greve dos bancários --que completou 30 dias hoje-- será suspensa até quarta-feira da próxima semana (20). Neste dia, a categoria realiza uma nova assembléia para definir o rumo do movimento.

A expectativa dos bancários é negociar até lá um acordo com a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). O objetivo é retomar a negociação e evitar o julgamento da greve no TST (Tribunal Superior do Trabalho), marcado para quinta-feira (21).

A sugestão de encerrar a paralisação foi tomada ontem pela Executiva Nacional dos Bancários, que se reuniu após as audiências de conciliação no TST (Tribunal Superior do Trabalho). Como não houve acordo, o TST marcou para o dia 21 o julgamento da greve.

Só que a Executiva Nacional dos Bancários teme perder com o julgamento da greve. "Entendemos que a solução negociada é sempre melhor que o julgamento", disse o negociador dos funcionários do BB e integrante da Executiva, Marcel Barros.

Dias parados

A Fenaban ofereceu para os bancários um reajuste de 8,5% e abono de R$ 30 para quem ganha até R$ 1.500. Os bancários --que inicialmente pediam 25% de aumento-- reivindicam 19%.

Além do índice de reposição, as duas partes precisam chegar a um acordo sobre o pagamento dos dias parados. Uma das possibilidades é dividir o pagamento em três partes. Uma parte seria descontada dos salários. Outra seria anistiada. A terceira parte seria compensada por meio de horas extras.

O coordenador de negociações trabalhistas da Fenaban, Magnus Apostólico, disse que essa proposta foi apresentada apenas pelo Banco do Brasil. "Como outros bancos não se manifestaram, o assunto ainda precisa ser discutido."

Segundo ele, as partes precisam negociar uma proposta válida para todos os bancos.

Para os grevistas, o mais importante é negociar a forma menos onerosa de pagamento dos dias parados. "Queremos negociar o pagamento dos dias parados", disse o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Edson Carneiro.

Segundo o diretor do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Dirceu Travesso, a greve pode ser retomada a partir do dia 21. "Não aceitaremos nenhuma punição aos grevistas."
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

PACOTE PÁSCOA NO CAMPO BELO RESORT
Campo Belo Resort com pacote especial para a PÁSCOA, Confira aqui e já faça sua reserva
CORAJOSA
Mulher reage a assalto e dá surra em bandido
DESUMANIDADE
Motorista morre em acidente com caminhão e carga de frango é saqueada
LOTERIA
Loterias do final de semana podem pagar mais de R$ 23 MILHÕES
CRIATIVIDADE
Mulher consegue emprego após 5 horas no semáforo com cartaz
BONITO - MS - PACOTE DE PÁSCOA
Que tal curtir o feriado de Páscoa em Bonito MS?, confira o pacote especial do Águas de Bonito
TERROR NA ESCOLA
Homem é morto a tiros enquanto buscava filho na escola
TARADÃO
‘Peladão’ aterroriza mulheres em bairro nobre
MUNDO MEDONHO
Apaixonada pelo genro, sogra rouba nudes dele no celular da filha
QUEIMOU
Mulher queima partes íntimas do marido ao descobrir que ele abusava da filha – Veja VÍDEO