Menu
SADER_FULL
domingo, 23 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Bancários decidem continuar trabalhando

21 Out 2004 - 07h31

Os bancários de Dourados decidiram não fazer hoje uma paralisação conforme haviam cogitado na semana passada, após ter interrompido a greve que durou 23 dias. No entanto, eles não descartaram a retomada da greve, dependendo do resultado do julgamento do dissídio hoje pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho), em Brasília (DF). Em assembléia ontem à noite na sede do Sindicato dos Bancários de Dourados e Região, a categoria decidiu esperar o julgamento e realizar uma nova assembléia amanhã, se o resultado do julgamento for desfavorável para os bancários. “É possível a retomada da greve caso o resultado for desfavorável”, afirmou um dos membros da diretoria do sindicato Janes Estigarribia. Ontem os sindicatos realizaram assembléias em todo país para definir os encaminhamentos que seriam realizados hoje. Até o final da assembléia em Dourados, os bancários não haviam sido informados dos resultados das outras assembléias realizadas no país. De acordo com Estigarribia na quarta-feira da semana passada, logo após ter encerrrado as duas audiências de conciliação do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, foi sorteado o ministro Antonio Barros Levenhagen para ser o relator dos dissídios coletivos no TST. Vantuil Abdala reafirmou a disposição do TST de tentar acelerar o julgamento dos dissídios coletivos do Banco do Brasil e da CEF, ajuizados pela Contec (Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Empresas de Crédito). Os pedidos de dissídio coletivo dos empregados do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal serão julgados por um colegiado formado por nove ministros do Tribunal Superior do Trabalho, sob a relatoria do ministro Barros Levenhagen. Além do presidente do TST e do relator dos dissídios, integram a SDC (Seção de Dissídios Coletivos) os ministros Ronaldo Leal (vice-presidente do TST), Rider de Brito (corregedor-geral da Justiça do Trabalho), Luciano de Castilho, Milton de Moura França, João Oreste Dalazen, Gelson de Azevedo e Carlos Alberto Reis de Paula. O julgamento dos dissídios coletivos do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal será transmitido ao vivo direto do plenário do TST, a partir das 12 horas, pela TV Nacional (canal 2), TV Justiça (Net Brasília canal 10) e NBR (Net Brasília canal 11). (Marli Lange).

 

Diário MS

Deixe seu Comentário

Leia Também

EMBOSCADA
Homem é assassinado na frente do filho de seis anos
FAMOSIDADES
Xuxa rompe silêncio sobre Marlene Mattos e traições de Pelé: ‘Me fez coisas muito feias’
ASSALTANTE
Preso confessou que matou a ex em cela da cadeia
DISPUTA ACIRRADA
Nova pesquisa mostra empate técnico entre Haddad e Bolsonaro
SELEÇÃO BRASILEIRA
Gabriel Jesus retorna para a Seleção
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e pode pagar prêmio de R$ 22 milhões
HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH