Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Atlético-MG vence e foge da queda

8 Out 2004 - 08h42
Na estréia do técnico Mário Sérgio, o Atlético-MG venceu o Guarani, por 3 a 2, e deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time mineiro chegou aos 39 pontos e, após 35 rodadas, ocupa o 19º lugar na tabela de classificação. O Bugre, que contratou o ex-técnico atleticano Jair Picerni, mas foi dirigido ontem pelo interino Renato Frederico, continua segurando a lanterna da competição, com 31 pontos.

No jogo entre os rivais diretos na luta contra o descenso, o Galo foi soberano no primeiro tempo - quando abriu uma vantagem de 3 a 0 -, enquanto o Bugre foi superior na etapa final.

A torcida alvinegra atendeu ao apelo da diretoria e aproveitou o preço reduzido dos ingressos, comparecendo em bom número ao estádio Independência. Empurrado pelos torcedores, o time atleticano, com várias novidades entre os titulares, partiu para cima da equipe paulista.

A partir de 20 minutos de jogo, o Atlético criou diversas oportunidades para marcar, a maior parte delas nos pés do meia Rodrigo Fabri, destaque da partida. Aos 26 minutos, ele acertou a trave do gol adversário, em uma cobrança de falta da direita. Na seqüência da jogada, a bola foi cruzada na área e o armador Renato, mesmo pressionado por dois zagueiros, cabeceou para fazer 1 a 0.

Três minutos depois, o atacante Alex Mineiro ampliou ao concluir um cruzamento de Wagner da direita. O Guarani oferecia pouca resistência e o time da casa não tinha dificuldades para dominar a partida. Aos 43 minutos, Renato, da entrada da área, fez o seu segundo gol no jogo, o terceiro do Galo.

O time de Campinas voltou com mais apetite para o segundo tempo e após um vacilo da defesa atleticana, Valdeir - que havia entrado no lugar de Aílton - diminuiu aos 19 minutos. O gol animou o Bugre e, aos 26, o zagueiro João Leonardo aproveitou uma cobrança de falta da esquerda para marcar o segundo da equipe visitante. Um minuto depois, o atacante Viola quase empata a partida.

Aparentando cansaço, o Atlético não conseguia imprimir o mesmo ritmo da etapa inicial. Alex Mineiro teve a chance de ampliar, aos 36 minutos, mas desperdiçou ótima oportunidade, permitindo que o goleiro Fernando evitasse o gol.

O Guarani pressionou até o final. Nos acréscimo do árbitro, até o goleiro da equipe paulista foi para a área adversária tentar o gol de empate. "Se jogássemos com essa garra no primeiro tempo, tínhamos vencido o jogo", lamentou Fernando. O meia Rodrigo Fabri destacou a garra demonstrada pelo time mineiro. "Mesmo com esse sufoco no final, conseguimos somar três pontos fundamentais". Já o técnico Mário Sérgio, reclamou a "herança" recebida, se referindo à falta "de condicionamento físico adequado" dos jogadores.

 

 

Estadão

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos