Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 12 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Atlético-MG contrata o técnico Jair Picerni

19 Jul 2004 - 13h45

Jair Picerni foi anunciado como técnico do Atlético-MG. Ele vai substituir Paulo Bonamigo, que foi demitido no domingo.

O novo treinador atleticano chega à capital mineira no período da tarde e em seguida vai para o Centro de Treinamentos de Vespasiano. Está prevista uma entrevista coletiva para que a diretoria do clube revele os detalhes do contrato.

A diretoria agiu rápido porque pretende que o novo treinador já dirija a equipe nesta terça-feira, às 20h30, contra o Goiás, no Mineirão.

Picerni está sem trabalhar desde o final de maio, quando deixou o Palmeiras. Ele foi campeão da Série B do Campeonato Brasileiro pelo clube paulista.

O novo treinador chega com a missão de tirar a equipe mineira da 19ª posição. Com 17 pontos, o Atlético-MG venceu apenas três vezes no campeonato e está perto da zona de rebaixamento.

Bonamigo saiu com uma indenização de R$ 300 mil e afirmou nesta segunda-feira que o jejum de títulos pesou para sua demissão.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Aranha descobre marca de pata de gato de Gabriel, tira foto e conta aos guardiã
SUSTO
Celular pega fogo no bolso da calça e deixa homem com queimaduras na perna e mãos
PROCURADO
Com prisão decretada desde setembro, Dado Dolabella é considerado foragido da Justiça
DICAS DE MARKETING
5 dicas de marketing para um negócio de dropshipping
CRIME HEDIONDO
Câmera flagra ataque de suspeito de estuprar garota de 14 anos em SP; vídeo
TERROR
Ataque dentro da Catedral deixa ao menos cinco mortos em Campinas
REVIDE
Passageiro atropelado por motorista de aplicativo após vomitar em carro está em coma
A SERVIÇO DE DEUS
Angela Bismarchi festeja diploma para ser pastora: ‘Eu era pecadora e não sabia’
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Luz dá caixa com terra de cova de Gabriel para Valentina
INTOCÁVEL
PF pediu prisão domiciliar de Aécio, Cristiane Brasil e Paulinho da Força, mas PGR e STF não concede