Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 22 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Ataque suicida mata ao menos 27 em funeral no Iraque

24 Mai 2007 - 10h28
Ao menos 27 pessoas morreram e 30 ficaram feridas em um ataque suicida ocorrido em um funeral em Fallujah, 50 km a oeste de Bagdá, informaram fontes médicas e policiais nesta quinta-feira.

O suicida atingiu uma multidão que participava da procissão por Allawi al Isawi, morador da região que morreu nesta quinta-feira, segundo o policial Jamal Anfous, citado pela Reuters.

O médico Ahmed al Ani, que trabalha para um hospital local, disse à Reuters que 27 pessoas morreram e 30 ficaram feridas na ação.

Slahaldeen Rasheed /Reuters
Bombeiro tenta apagar fogo em poço de petróleo perto de Kirkuk
Bombeiro tenta apagar fogo em poço de petróleo perto de Kirkuk
Nenhum grupo reivindicou a responsabilidade pelo ataque. No entanto, de acordo com a polícia, Al Isawi era opositor de um grupos local ligado à rede terrorista Al Qaeda.

Segundo a polícia, o grupo realiza uma campanha de explosões e ataques a tiros na Província de Anbar contra líderes sunitas tribais que formara uma aliança de oposição.

Também nesta quinta-feira, o porta-voz militar dos EUA Josslyn Aberle confirmou que o corpo encontrado ontem no rio Eufrates era do soldado americano Joseph Anzack Jr, 20, de Torrance, Califórnia. O corpo apresentava marcas de tiros e sinais de tortura.

Anzack havia desaparecido em 12 de maio ao lado de dois colegas, quando a patrulha em que estavam foi vítima de uma emboscada em Mahmudiya, no chamado Triângulo da Morte.

Quatro soldados americanos e um tradutor iraquiano morreram na ação. "As buscas pelos outros dois soldados continuam", afirmou Aberle.

O Estado Islâmico no Iraque --coalizão de oito grupos terroristas liderada pela Al Qaeda-- assumiu a responsabilidade pelo ataque, mas não mostrou provas de que manteria os soldados reféns.

Poço de petróleo

Também hoje, um ataque contra um poço de petróleo perto de Kirkuk (norte) provocou a formação de densas nuvens negras, informaram fontes da segurança e da companhia petroleira.

"Insurgentes aproveitaram que os guardas dormiram para explodir o poço com uma bomba", afirmou um oficial do Exército iraquiano que falou à France Presse em condição de anonimato.

Segundo ele, serão necessárias várias semanas para apagar o incêndio.

Um funcionário da Companhia de Petróleos do Norte confirmou a informação.

As instalações petroleiras iraquianas são alvos freqüentes de atentados.

O oleoduto que une os campos de petróleo da região de Kirkuk ao porto turco de Ceyhan é fechado com regularidade por causa dos ataques.
 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai