Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 21 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Assentamentos rurais do interior organizam venda de mercadorias

24 Mai 2007 - 13h36
Produtores rurais de Sidrolândia, que fazem parte do programa Unidade Familiar de Produção Agrícola Sustentável – UFPAS, se uniram para comercializar suas produções no município. Num terreno em comum entre os assentamentos foi construído um galpão que concentra em um local de venda fixo a comercialização da mercadoria. Duas vezes na semana, eles se reúnem no chamado “Ponto de Recolhimento de Produtos Hortifruti” e promovem feiras.
 
O hortifruti, pré-selecionado pelo próprio produtor, é levado até o galpão para vendas à Central de Abastecimento de Mato Grosso do Sul - Ceasa, em Campo Grande, em barracas nas rodovias e porta a porta. Dentre os produtos comercializados estão: milho verde, abobrinha, pimentão, jiló, berinjela, quiabo, feijão catador, pimenta, cebolinha, salsa, coentro, abacaxi e mandioca.
 
O trabalho envolve trinta famílias de Sidrolândia beneficiadas pelo programa UFPAS, que tem como objetivo a sustentabilidade econômica e ecológica dos assentamentos rurais. Os municípios de Nioaque e Miranda também recebem apoio do projeto, totalizando noventa famílias assistidas em todo o Estado. A iniciativa é resultado da assinatura de um convênio entre o Sebrae em Mato Grosso do Sul, Fundação Banco do Brasil e as prefeituras municipais.
 
O programa utiliza como tecnologia nas pequenas propriedades rurais o sistema de Produção Agroecológica Integrada Sustentável – PAIS, que oferece baixo custo para a produção, sem o uso de agrotóxicos, o que torna a atividade produtiva viável e facilmente absorvida pelo agricultor familiar.
 
Com uma engenharia simples, o sistema de produção, construído em forma circular, é composto por uma horta, um quintal agroflorestal e uma criação de aves caipiras no centro. “Quando esses pilares estão interligados no manejo, as famílias conseguem uma produção diversificada a custo menor”, comenta o engenheiro agrônomo responsável pelo projeto, Aly Ndiaye. 
 
A irrigação é feita de maneira simples e barata, pelo método de gotejamento, e a adubagem através do escoamento do esterco pelo galinheiro. O quintal é uma área complementar, destinada à produção de frutas, grãos e outras culturas, com o objetivo de auxiliar na alimentação da família e dos animais do assentamento. Para um grupo de cinco pessoas é necessário um terreno de aproximadamente cinco mil metros quadrados.
 
De acordo com o gestor do programa no Estado, Aroldo de Almeida Silva, “o sistema cria condições para melhorar a base alimentar das famílias, gera emprego e renda, favorece a manutenção de cidadãos em suas localidades, e ainda colabora para a preservação do meio ambiente”.
 
Para o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente de Sidrolândia, Nilo Cervo, “o resultado que a agricultura familiar está gerando para o município é surpreendente. Além de os produtos destas famílias estarem sendo comercializados até na capital do Estado, a melhoria da qualidade de vida destes trabalhadores é visível”.
 
A vice-prefeita da cidade, Solangi Maria Fontana Stefanello, recentemente visitou os assentamentos rurais e se diz encantada com os efeitos do programa. “É fantástico o que o PAIS está fazendo para estas pessoas, o programa oportuniza os pequenos produtores a terem segurança no trabalho, através do apoio técnico, motivacional e organizacional”, comenta.
 
De acordo com Solangi, estão sendo instaladas três grandes usinas de álcool no município, que irão gerar de dois a três mil empregos diretos ou indiretos. “Isto significa que a ocasião é favorável para os assentamentos investirem no cultivo de cana-de-açúcar. A garantia de venda deste produto será certa”.
 
O fomento da agricultura familiar em Sidrolândia é uma das prioridades na opinião da vice-prefeita. “Queremos duplicar, triplicar a produtividade dos assentamentos rurais. Isto vai gerar retorno financeiro tanto para eles quanto para o município”, conclui.
 
 
 
 
Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos