SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 11 de Dezembro de 2017
RIO_DOURADOS
DELPHOS_FULL
23 de Março de 2007 10h10

Artigo "A Natureza Pede Socorro" por Demerval Nogueira

A NATUREZA PEDE SOCORRO!

 

Demerval Nogueira*

 

Passam eleições, chegam novas eleições e os políticos em todos os níveis continuam sempre falando sobre os problemas que afetam a economia do município, do estado e do país. Falam em planos mirabolantes sobre a economia, programa de aceleração disso e daquilo, procuram meios para melhorarem a receita, traçam planos para a educação, saúde, previdência, promoção social, lazer, etc. Falam em reformas estruturais, política e tributária, porém, não notamos nenhum candidato ou político eleito nos últimos tempos tecer comentários mais consistentes referentes à política de preservação do meio ambiente, são sempre reticentes nos questionamentos a este respeito em seus discursos e quando falam em programas ambientais não os colocam em seus devidos lugares, dando a importância que o mesmo requer.

 

A política ambiental deveria ser discutida e rediscutida em todos os seus aspectos, isto não só apenas a nível municipal, estadual ou federal, mas sim, a nível mundial. A pouca importância dada a política ambiental tem preocupado sobremaneira diversos seguimentos da população, principalmente aqueles que estão atentos e em permanente vigilância ao nosso ecossistema. O meio ambiente carece de medidas que não sejam paliativas, mas sim, medidas sérias e concretas, caso contrário presenciaremos uma verdadeira catástrofe que poderá ser observada e sentida por todos os seres vivos que habitam este planeta.

 

Se os problemas do ecossistema são problemas mundiais, nosso Estado não foge a regra. Em nossa região (Grande Dourados), podemos verificar os danos ocasionados pelo mau uso da terra. A busca incessante de produzir mais e obter mais solidez financeira são aspectos que merecem mais atenção por parte dos produtores. Os defensivos agrícolas, a utilização de hormônio, os pesticidas e herbicidas vem pouco a pouco contaminando os lençóis freáticos, demonstrando um perigo eminente num futuro que já se avizinha.

        

A nossa combatente Polícia Militar Ambiental (PMA) tem feito tudo aquilo que é possível, com muita garra e determinação para combater aqueles que por inexperiência ou até mesmo com conhecimento acabam agredindo o meio ambiente, infringindo as leis e, às vezes, de forma tão voraz e contundente, obrigando inclusive a PMA repassar determinados casos para o Ministério Público Estadual (MPE) para que possa tomar decisões punitivas mais drásticas com os infratores.

        

A própria PMA já alertou através da imprensa que 90% da mata ciliar do Rio Dourado já foi destruída. Isto é uma cristalina demonstração de que as áreas de pastagens também estão sendo mal utilizadas pelos criadores de gado que, em sua maioria, utilizam as terras que margeiam os córregos, lagos e rios sem nenhum critério, salvo raras exceções. Com o extermínio da mata ciliar, conseqüentemente estaremos extinguindo também nossos principais afluentes e toda a biodiversidade.

        

Exemplificando, o Rio Guiraí que já foi um rio altamente caudaloso, hoje não passa de um pequeno córrego, onde até mesmo suas cachoeiras foram extintas. Atualmente o Guiraí é um acanhado ‘riozinho’ totalmente desprotegido da mata ciliar e barbaramente assoreado devido à falta de curvas de níveis nos pastos e a ausência clara da mata ciliar que foi banida das orlas.

        

Hoje, a situação é tão caótica em nossa região que está praticamente colocado em extremo perigo vital o “Aqüífero Guarani”, nossa maior riqueza manancial. Tanto é que o estudioso e competente engenheiro florestal Bernardino Bezerra, afirma que, “a qualidade da água pode ficar ainda pior com as usinas de álcool”, salientando ainda, “as empresas utilizam um tipo de hormônio para a maturação da cana, que provoca a contaminação dos lençóis freáticos”, e adverte ainda, “quando o solo vai sendo trabalhado com agrotóxicos, existe uma salinização, ou seja, a superfície vai endurecendo, o que acaba comprometendo a qualidade da água. As pessoas estão perdendo a responsabilidade no que se refere à boa utilização dos recursos naturais. Acabam só querendo ganhar dinheiro de forma indiscriminada”, relata o consciente e renomado engenheiro florestal.

        

É preciso que todos se conscientizem da importância de preservarmos o meio ambiente. Todos os seres vivos dependem de um ecossistema absolutamente equilibrado e, se não houver uma política mais rígida e profundamente voltada para este setor, num futuro bem próximo, estaremos vivenciando dias difíceis, porque com certeza, a resposta implacável e absolutamente trágica da natureza que está sendo veementemente massacrada, virá. E, olha que a resposta da natureza é profundamente catastrófica, e na maioria das vezes, irreversível.

 

 

 

*Radialista e Articulista do Fátima News

        

Comentários
Veja Também
LÉO_GÁS_300
LIMIT ACADEMIA_BOTTON
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Últimas Notícias
  
FORTALEZA
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.