Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 21 de julho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Arrecadação extra não dá para pagar aumento do salári mínimo

5 Nov 2010 - 08h18Por Agência Camara de Notícias

O relator do Orçamento da União para o ano que vem, senador Gim Argello (PTB-DF), disse a representantes das centrais sindicais que não será possível utilizar a arrecadação extra prevista para o ano que vem para pagar o aumento do salário mínimo. As centrais reivindicaram um mínimo de R$ 580 (o valor hoje é de R$ 510).

O relator disse aos sindicalistas que, embora o relatório de receita aponte uma arrecadação extra de R$ 17,7 bilhões, será preciso atender 11 demandas extras no valor total de R$ 30 bilhões – algumas delas inadiáveis, em razão de decisões judiciais.

Argello afirmou que o valor de R$ 540 já está garantido. O projeto da lei orçamentária prevê o valor de R$ 538, mas o aumento de R$ 2 já foi negociado com o governo, em princípio.

Cada R$ 1 de aumento no mínimo representa um gasto de R$ 286,4 milhões para o governo federal.

O senador confirmou que vai discutir o valor do salário mínimo na semana que vem com a presidente eleita, Dilma Rousseff.

O reajuste do salário mínimo tem como base a inflação e o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Como o PIB teve crescimento negativo no ano passado (-0,2%), se o governo fosse seguir a regra atual, o mínimo não teria aumento real, apenas a correção da inflação.

PIB de 2010

A Força Sindical defendeu a utilização da estimativa do crescimento do PIB em 2010 (cerca de 7%) para o reajuste do mínimo em 2011 e 2012.

Dilma disse na quarta-feira (3) que estudava um mecanismo de compensação que abrangia o biênio 2011/12.

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto, a petista afirmou que o salário mínimo deve ultrapassar a barreira dos R$ 600 – valor prometido por seu adversário no segundo turno, José Serra (PSDB) – até o início de 2012.

Quanto aos aposentados que ganham acima do mínimo, as centrais defenderam um reajuste de pelo menos 80% do crescimento do PIB de 2010 mais inflação.

Segundo o presidente da Força Sindical, deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), esse critério representa um reajuste de 9,1%.

Participaram do encontro com Argello representantes das seguintes centrais: Força Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Nova Central Sindical, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso