Menu
CÂMARA BONITO SETEMBRO
sábado, 21 de setembro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Arrecadação de impostos bate recorde em fevereiro

16 Mar 2007 - 05h50

A arrecadação do governo federal bateu novo recorde em fevereiro, R$ 30,5 bilhões. Foi a primeira vez que um mês de fevereiro ultrapassou a marca dos R$ 30 bilhões. O resultado confirma a tendência de crescimento verificada há vários anos.

A arrecadação do governo engloba impostos e contribuições federais, "royalties" e concessões. Em tributos, foram arrecadados R$ 29,8 bilhões em fevereiro, com crescimento real de 8,7% sobre o mesmo mês de 2006, e, nas demais receitas foram arrecadados outros R$ 786 milhões no mês passado - com queda de 20,8%. Deste modo, a arrecadação recorde de fevereiro está ligada unicamente ao desempenho dos tributos federais.

De acordo com a Receita Federal, os destaques do mês passado foram o pagamento de impostos feitos por instituições financeiras e, também, de débitos em atraso. Contra fevereiro de 2006, quando somou R$ 28,4 bilhões, a arrecadação total teve crescimento real (acima da inflação) de expressivos 7,7%.

No acumulado do primeiro bimestre deste ano, por sua vez, a arrecadação somou R$ 69,167 bilhões, com aumento real de 9,3% sobre os dois primeiros meses de 2006. No bimestre, a arrecadação também bateu novo recorde histórico para este período, confirmou a Receita Federal.

Bancos, débitos em atraso e IR

No último mês, a arrecadação cresceu em parte pela antecipação de pagamentos de instituições financeiras relativos à declaração de ajuste do ano passado. Somente em Imposto de Renda (IR) foram pagos R$ 650 milhões (contra R$ 460 milhões no mesmo mês de 2006), e, na Contribuição Social Sobre Lucro Líquido (CSLL), outros R$ 264 milhões (contra R$ 237 milhões).

Houve ainda arrecadação atípica relativa a débitos em atraso, no total de R$ 173 milhões do IR e de outros R$ 80 milhões no caso da CSLL. No caso da pessoa física, houve um aumento de R$ 30 milhões na declaração do IR relativo a maiores ganhos de capital na alienação de bens ocorridos em 2006. A arrecadação do Imposto de Importação, resultado do maior volume de compras do exterior - devido ao baixo valor do dólar - e da Contribuição Provisória Sobre Movimentação Financeira (CPMF) também registraram crescimento.

No acumulado do primeiro bimestre deste ano, ainda segundo a Receita Federal, o crescimento do IR de pessoa física foi de R$ 400 milhões, também por maiores ganhos na alienação de bens. Sobre as pessoas jurídicas, houve maior antecipação de pagamentos de IR e CSLL dos bancos, que somaram, respectivamente, R$ 1,24 bilhão e de R$ 745 milhões.

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE GRAVE
Acidente com van escolar deixa dez crianças feridasí; duas estão em estado grave
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Rock é dopado, perde luta e Paixão é anunciado campeão
TRAGÉDIA NA CIDADE
Assassinato de 3 pessoas e um suicídio assusta moradores de cidade
MORTE TRAGICA
Mulher morre após ter 98% do corpo queimado ao acender churrasqueira
CRIME DESVENDADO
Autor do Crime da Mala é identificado 11 anos depois por exame de DNA
FAMOSIDADES
Neymar paga salário de quase R$ 50 mil por mês para cada parça
ATENTADO NA ESCOLA
Aluno esfaqueia professor em escola e se fere em seguida; aulas são suspensas
CAMPO BELO RESORT
Atenção Escolas, o Campo Belo Resort é o lugar perfeito para receber grupo escolar, VEJA COMO
FÁTIMA DO SUL - CACAU SHOW
Surpreenda quem você ama com lindas cestas na Cacau Show de Fátima do Sul
FALAM EM MILAGRE
Túmulo que verte água em cidade do Paraná intriga moradores. Não há explicação