Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 23 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Arilson visa geração de emprego e renda com curso no distrito em Jateí

5 Ago 2010 - 06h00Por Valéria Batista / Fátima News

A Prefeitura do município de Jateí administrada por Arilson Targino (PSDB) iniciou mais um curso que visa a geração de emprego e renda, desta vez artesanato com Fibra de Bananeira, através da Secretaria de Assistência Social desenvolvido pelo o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

 

 

O curso direcionado as mulheres integrantes do conviver e comunidade do distrito Nova Esperança esta sendo ministrado pela instrutora do Senar Claudete Medeiros Busciole do município de Itaquiraí, com 15 participantes entre os dias três e treze de agosto nas dependências do Clube de Mães do distrito, na qual receberão certificado com 40horas/aula. Este é o primeiro módulo do curso que objetiva preparar a fibra da bananeira para o artesanato aplicando as técnicas de separação de lavagem, secagem e armazenamento, com o processo desde o corte do tronco da bananeira, com sua retirada e seleção da matéria-prima para o preparo das fibras. “A criatividade do artesão é que define as várias possibilidades de utilização da fibra, inúmeras são os objetos que podem ser confeccionados com essa técnica” diz Busciole.

 

 

Nas palavras da primeira-dama Secretaria de Assistência Social Mafalda Targino a valorização do trabalho artesanal abre campo, para uma série de diferentes técnicas de artesanato e a fibra de bananeira é uma delas, possibilitando a geração de renda para famílias que vivem tanto no campo quanto na cidade. “Esta turma com certeza irá fazer lindos trabalhos, mas para isso é necessário atenção e dedicação de todas as participantes, lembrando que na próxima etapa concluirão com as confecções das peças”.

 

 

O mobilizador do Senar local José Pereira da Silva que também é o vice-prefeito e presidente do Sindicato Rural de Jateí, esteve na abertura dos trabalhos e deixou clara a sua satisfação em ser parceiro para a realização deste curso que visa a integração e geração de emprego e renda. “Buscamos vários cursos semelhantes a estes através de boas sugestões, interagindo as participantes e incentivando os trabalhos em grupo, para que no se tronaram bons artesões expondo em feiras do empreendedorismo” diz José Pereira. Participaram também da solenidade de abertura o vereador Novinho, assessor distrital Aloísio Quelé, e equipe da Secretaria de Assistência Social.

 

 

As fibras da folha da bananeira são resistentes e flexíveis, e com isso esta sendo valorizada podendo se transformar em peças de artesanato originais e criativas, como bolsas de passeio, sacolas de mercado, enfeite para encapar vidro, chapéu entre muitos outros.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico